Homem é preso por roubar posto de combustível e irmã vai à delegacia xingar PMs

Teste de Espaço de Anúncio

Um homem, identificado apenas como ‘Magrão’, foi preso dentro de um bar da Rua J, no bairro José Carlos Guimarães, em Várzea Grande, após ser identificado como um dos assaltantes armados que invadiram um posto de combustíveis, onde renderam funcionários e fugiram numa motocicleta Yamaha Fazer vermelha, com R$ 300.

O crime foi registrado no final da manhã desta terça-feira (25).

A mãe e a irmã de Magrão foram à delegacia e tentaram invadir uma área restrita alegando que queria saber o que estava acontecendo. Policiais informaram que o acusado foi preso por roubo e, neste momento, a irmã do assaltante disse: “Meu irmão não é ladrão, ladrão são os policiais”. A mulher foi detida acusada de desacato

Moto usada no roubo

De acordo com a ocorrência, após Magrão e um comparsa, ainda não identificado, foragirem sentido bairro Nova Esperança, a Polícia Militar (PM) foi acionada  no posto, onde ouviu as vítimas que repassaram aos policiais a numeração da placa do veículo dos assaltantes.

Após consulta da numeração da placa, por meio do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), foi verificado o endereço do dono da motocicleta no bairro Despraiado, em Cuiabá.

Os policiais pediram apoio aos militares da Capital, que foram ao endereço repassado e descobriram que a moto já havia sido vendida há mais de um ano para uma pessoa do bairro Nova Esperança, em Várzea Grande.

Em posse do endereço, os PMs abordaram o segundo proprietário da moto que disse ter vendido a motocicleta. Ele explicou que não lembrava o nome do comprador, mas que era um morador do bairro José Carlos Guimarães de apelido Magrão e que tinha tatuagens nos braços e perna esquerda.

Em rondas pela região do bairro apontado, os militares visualizaram a moto na frente de um bar, onde estava o acusado.

Os policiais, ao estacionarem, verificaram que o motor Yamaha ainda estava quente, sinalizando que o veículo havia sido desligado há pouco tempo.

Questionado sobre onde estava com a moto mais cedo, Magrão confessou o roubo. Ele disse que a arma usada no crime estava com o comparsa no bairro Jequitibá. No endereço o bandido não foi encontrado, porém, foram apreendidos documentos que identificam o ladrão.

Magrão foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, onde foi ouvido pelo delegado e foi mantido preso aguardando os procedimentos cabíveis ao caso.

A motocicleta Yamaha foi apreendida e entregue na unidade policial.

As investigações continuam em busca do comparsa, ainda foragido.

RepórterMT/PMMT

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.