Filhos relatam que são estuprados pelo próprio pai em MT; veja vídeoGarotos af

Teste de Espaço de Anúncio

Familiares de duas crianças que são de Cuiabá, mas que moram com o pai no município de Vila Rica (1.117 km de Cuiabá), denunciaram à reportagem do programa Balança MT (TV Cidade Verde – canal 12.1) que elas sofrem abusos sexuais na cidade do interior do Estado. Segundo uma das crianças, o homem força relações com ele e com seu irmão, ambos filhos do suspeito.Segundo a reportagem exibida nesta segunda-feira (3), o avô dos meninos teria feito a denúncia por meio de um áudio no aplicativo WhatsApp. Na mensagem, o senhor informou que queria fazer uma denúncia. “Eu sou avô de dois netos, esses dois são abusados sexualmente pelo pai e tem dois anos que a gente batalha por justiça”, cita o senhor.
Ao ser entrevistado pela reportagem, Joelson, cita que há cerca de dois anos as crianças de 6 e 8 anos passam por abusos e que tanto ele, como sua filha, já denunciaram o caso para todas as autoridades competentes. Porém, até o momento, nenhuma resposta ocorreu.
Toda a situação começou após uma audiência em que mãe das crianças perdeu a guarda das crianças para o pai. Desde então, os dois meninos começaram a sofrer os abusos. Ao ser entrevistado, um dos meninos diz que para ele não é legal conviver com o pai, pois ele bate e também “faz sexo neles”. A criança ainda cita que o homem coloca o órgão genital em algumas partes do corpo dela e do irmão.“Ele faz isso todo dia, de manhã, à noite, todo dia ele faz. Eu não gosto, eu nunca fiz nada lá, porque ele não deixa”, cita uma das vítimas. As declarações feitas pelo mais velho são reforçadas pelo irmão mais novo, que diz que não gosta a de ir para a casa do pai dele.Ao ser questionada, a mãe dos meninos diz que, em março do ano passado, quando souberam que teriam que voltar para a casa do pai, as crianças se esconderam embaixo da cama e contaram toda a situação de abuso e violência sofrida por elas.Mesmo com a confissão, a mulher cita que os servidores do Conselho Tutelar e oficiais de justiça disseram “que não poderiam fazer nada”. “É muito difícil, porque eu tento proteger eles, mas como que eu vou proteger eles se a justiça me manda entregar? Aí se eu esconder com eles e não deixar levar, eu vou ser tida como foragida. Eles pedem para eu proteger eles, mas como que eu vou proteger eles se a justiça manda eu entregar para o abusador, para quem faz mal para eles”, finaliza a mãe dos dois garotos.O pai das crianças respondeu a reportagem do programa que possui a guarda dos filhos. Ele nega os abusos e diz que a intenção da ex-esposa é prejudica-lo.O suspeito ainda ficou de mandar alguns documentos ao Balança MT, comprovando sua citação, porém, acabou dizendo que seu advogado o orientou a não mais enviar as provas, por conta do processo que tramita há mais de 4 anos, na justiça de Mato Grosso.



Matheus Mauricio l Folha Max

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.