Bandido que assassinou PM à queima-roupa é preso em Várzea Grande

Teste de Espaço de Anúncio
Diego tem mais de 14 passagens entre roubo, latrocínio, homicídio, sequestro,...
Diego da Silva Paiva, 31 anos, considerado de alta periculosidade, foi preso pela Polícia Militar (PM) durante a noite dessa segunda-feira (06), em cumprimento de um mandado de prisão expedido no último sábado (04) pela Terceira Vara Criminal de Cuiabá.

O cumprimento da ordem judicial, por quebra de medida protetiva e ameaça, foi feita no bairro Terra Nova, em Várzea Grande.

A localização exata do bandido foi verificada após consulta no sistema policial, quando foi verificado ainda que Diego tem outras 14 passagens por crimes de ameaça, lesão corporal, roubo, latrocínio, homicídio, sequestro...

A localização do bandido foi repassada ao Grupamento de Apoio (GAP) Motorizado, que fez a abordagem no endereço, encontrou Diego e o encaminhou à Delegacia de Capturas da Capital – Polinter.

Diego foi preso em abril do ano de 2016 por ter cometido um latrocínio, roubo seguido de morte, contra o sargento da Polícia Militar Danilo Neves Ramires, 51 anos, na manhã do dia 17.

O acusado cometeu o crime com ajuda de dois comparsas, mas ele foi apontado como a cabeça que arquitetou o crime.
RepórterMT


Os bandidos simularam uma discussão entre Diego e o sargento em frente um mercado no bairro CPA 3, por volta das 11h, para camuflar a real intenção de cometer o crime, ainda de forma cruel.

A quadrilha mandou Danilo se ajoelhar, pegaram a pistola semiautomática .40 do militar e o assassinaram com três tiros, na região da nuca e no braço.

Após o homicídio, Diego roubou um Volkswagen Fox para a fuga enquanto o comparsa, identificado como William, ligava a moto do sargento, motivo do crime.

Diego, que já tinha diversas passagens por crimes de roubo e homicídio e estava no regime semiaberto com a tornozeleira eletrônica rompida, foi preso à época e durante depoimento à Delegada da Derf (Delegacia Especializada na Repressão de Furtos e Roubos) Jannira Laranjeira, confessou e apontou William como autor dos disparos que matou o sargento.

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.