Filho estupra, mata mãe e queima o corpo após ela negar R$ 10 para comprar bebida; justiça manda prender

Teste de Espaço de Anúncio

O jovem de 19 anos que confessou ter matado a mãe a facadas e depois atear fogo no corpo dela alegou a crueldade porque Marina Cabreira, de 42 anos, não quis dar para ele R$ 10, segundo o delegado Rodolfo Daltro, do Serviço de Investigações Gerais (SIG).Conforme Daltro, o crime aconteceu na última segunda-feira (23), em Dourados, região sul do estado e o suspeito, Paulinho Cabreira foi ouvido nesta quinta-feira (26). Ele foi indiciado por homicídio qualificado e liberado por não estar mais em condição de flagrante.
Marina foi morta a facadas  pelo filho e teve o corpo queimado porque negou R$ 10 a ele, em Dourados. — Foto: Dourados News

Marina foi morta a facadas pelo filho e teve o corpo queimado porque negou R$ 10 a ele, em Dourados. — Foto: Dourados News

Segundo o delegado, Paulinho e a mãe estavam bebendo na casa do namorado dela, um homem de 57 anos, que adormeceu e quando acordou encontrou o corpo da vítima em chamas.De acordo com a ocorrência, o namorado chegou a ser detido e liberado em seguida. O delegado ainda reforçou que Marina era agredida constantemente pelo filho que já havia tentado estuprá-la há dois meses.O crimeNa tarde do última segunda-feira (23), o corpo de Marina foi encontrado queimado em uma casa localizada no Bairro Parque Alvorada, sendo identificadas perfurações em seu tórax provenientes de golpes de faca, segundo a polícia.Conforme a investigação policial, o corpo de Marina foi encontrado na casa do namorado. O Serviço de Investigações Gerais (SIG) apurou que ela, seu filho e o namorado consumiam bebidas alcoólicas quando ocorreu o crime.À época, no depoimento de Paulinho já havia sido realizado no dia 24, ocasião em que ele acusou o namorado, como o autor do crime.O namorado, por sua vez, disse que ele, Marina e Paulinho consumiam bebidas alcoólicas quando adormeceu e acordou com o cheiro de fumaça. Assim, o homem relatou ainda ter encontrado o corpo de Marina em chamas e identificou que Paulinho não estava mais no local.Segundo a polícia, após várias diligências realizadas nesta quinta-feira, o SIG identificou indícios de que o jovem teria matado a sua mãe. No SIG, Paulinho confessou o crime, tendo relatado que se encontrava embriagado e, ao acabar a “cachaça”, pediu R$ 10 para a sua mãe, que se negou a dar a quantia.O jovem pegou uma faca e desferiu golpes contra a Marina. Em seguida, jogou roupas sobre o corpo de Marina e ateou fogo contra, que foi parcialmente carbonizado, conforme a polícia.
MT é Noticias

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Tecnologia do Blogger.