Janaina: População está com raiva de político e servidor público, essa é a verdade

Teste de Espaço de Anúncio

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) afirmou que a população pegou “raiva de políticos e servidores públicos” porque enquanto a iniciativa privada vai mal o funcionalismo luta por direitos e aumento de salários.

A declaração ocorreu nesta semana logo após se reunir com o governador Mauro Mendes (DEM) para tentar pôr fim à greve dos profissionais da Educação. No encontro, as sugestões apresentadas pela Assembleia Legislativa não foram acatadas por Mauro.



“O que falei para o sindicato e muita gente é que a população está com raiva de servidor público e político. Essa é a verdade. Tudo que a gente posta que é direito do servidor, quando fala em recurso público, a população fica irada”, disse a parlamentar que também é vice-presidente do Legislativo.

“O que falei para o sindicato e muita gente é que a população está com raiva de servidor público e político. Essa é a verdade. Tudo que a gente posta que é direito do servidor, quando fala em recurso público, a população fica irada com isso”, disse Janaina.
A deputada explicou que isso ocorre nos dias atuais devido ao alto índice de desemprego, que atualmente atinge mais de 13 milhões de brasileiros, além da diferença de salário entre o público e o privado.

“Quando você chega para falar de servidores em qualquer roda de pessoas é possível sentir a ira. É difícil explicar que as pessoas têm um direito e que estão lutando por isso, com esse número de desempregados que está aí”, argumentou a emedebista.

“Nós temos que lutar hoje é para não perder direitos que foram adquiridos. Agora, neste momento, falar de qualquer tipo de aumento para população tem sido um tapa na cara. É o que eu estou sentindo”, concluiu a deputada.
Janaina destacou também que apesar de não concordar que um professor receba menos que servidores de outras categorias, que possuem o mesmo nível superior, o salário recebido pela grande maioria dos funcionários públicos é maior que o da iniciativa privada.

“Temos que lutar hoje é para não perder direitos que foram adquiridos. Agora, neste momento, falar de qualquer tipo de aumento para população tem sido um tapa na cara. É o que eu estou sentindo”, concluiu.

Reunião com Mauro

Dentre as sugestões dos deputados com a finalidade de colocar fim na greve dos profissionais da Educação estão a prorrogação da lei de dobra salarial em três anos, diferente do que determina a legislação que vale até 2023; a equiparação do salário base dos professores estaduais com outras categorias; e o parcelamento dos 7,67% de reajuste no salário como prevê lei de dobra, aprovada na gestão Silval Barbosa.


De acordo com a vice-presidente da Assembleia Legislativa o governador não aceitou nenhuma das três propostas apresentadas.

“A Assembleia fez as sugestões, mas nenhuma delas havia estudo de impacto financeiro. O Governo chegou a pensar e refletir sobre elas, mas o governador não quer fazer dívida para as próximas gestões. E as demais alternativas, ele, neste momento, decidiu não abrir qualquer tipo de concessão porque senão terá que abrir para todas as categorias. Ou seja, não tem proposta para agora”, revelou Janaina Riva.

A deputada declarou ainda que os parlamentares fizeram sua parte ao trazer as possibilidades ao Governo do Estado, porém, a palavra final é do governador.


Repórter MT

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.