Piloto de Sinop que decolou rumo ao PA está desaparecido há um mês

Teste de Espaço de Anúncio

O piloto de Mato Grosso que está desaparecido há um mês depois de fazer uma viagem até o Pará fazia o primeiro trabalho como profissional.

Cleiton Figueiró Rodrigues, de 27 anos, desapareceu no dia 7 de abril, data em que a família registrou queixa sobre o desaparecimento na Polícia Civil e na Polícia Federal.

Ele é morador de Sinop, a 503 km de Cuiabá, e decolou no dia 1º de abril rumo a São Félix do Xingu (PA).

A família busca respostas sobre o sumiço de Cleiton, mas até agora as investigações não avançaram.

Cleiton viajou com um colega para transportar pessoas até a São Félix do Xingu, no pará. Foi o primeiro trabalho dele como piloto profissional.


Cleiton Figueiró Rodrigues é piloto e sumiu depois de sair de Mato Grosso para ir ao Pará -- Foto: Facebook/Reprodução

Ao chegarem no Pará, Cleiton e o colega se hospedaram em um hotel por sete dias. Depois disso, o colega retornou até Sinop.

Desde então o piloto e o avião desapareceram. O último contato do piloto foi com a mulher dele. Por mensagem, ele dizia que sobrevoaria em uma região de mata e ficaria sem sinal de celular.

"O colega dele foi na minha mãe dizendo que o Cleiton tinha sofrido um acidente de avião e havia morrido. Ele afalou que era para abafar o caso, não divulgar na mídia e nem falar com a polícia, pois estávamos correndo risco de vida", revelou a irmã do piloto, C ristiane Figueiró Rodrigues.
O passageiro retornou para Sinop e teria alegado que a mulher estava grávida e passou mal, por isso precisou voltar sozinho a Mato Grosso.

Desde essa data Cleiton não foi mais visto e nem fez contato com a família. O avião conduzido por ele também não foi localizado.

O desaparecimento é investigado pela Polícia Civil e pela Polícia Federal em Mato Grosso.

Fonte: G1 MT

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.