Polícia prende suspeito de matar mulher a facadas após 60h do crime em Óbidos

Teste de Espaço de Anúncio
obidos
Vídeos de câmeras de segurança mostraram Elcimar da Silva Fonseca com a vítima. Jovem confessou o crime durante interrogatório.

Jovem confessou durante interrogatório a motivação de ter matada a vítima em Óbidos — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Em uma operação integrada que durou 60h, as Polícias Civil e Militar prenderam o principal suspeito de ter matado a facadas uma mulher em Óbidos, no oeste do Pará. Imagens de câmeras de segurança mostraram Elcimar da Silva Fonseca acompanhando a vítima, Leiciane Vasconcelos, minutos antes dela ser encontrada morta. O corpo da jovem foi achado no dia 18 de abril e a prisão aconteceu no sábado (20).

De acordo com o delegado Felipe Moura, depois que o corpo foi encontrado no bairro Bela Vista, uma operação foi montada para capturar o suspeito. Como nas imagens a última pessoa vista com Leciane foi Elcimar, a polícia iniciou as buscas.

Depois de ser capturado, o jovem foi levado para a delegacia e confessou o crime contando com detalhes a motivação e como o assassinato aconteceu. Segundo o delegado, Elcimar vai responder por homicídio qualificado por motivo torpe, meio cruel e mediante dissimulação, podendo ser condenado até 30 anos de prisão.

O crime

Uma mulher de 30 anos foi encontrada morta na madrugada do dia 18 de abril na Travessa José Gonçalves, no bairro Bela Vista. De acordo com a polícia, Leiciane Vasconcelos dos Santos foi assassinada com nove facadas. A vítima morava na travessa Felipe dos Santos, no bairro Cidade Nova.

Por Geovane Brito, G1 Santarém — Pará

Leiciane dos Santos, de 30 anos, morreu após receber nove facadas, em Óbidos — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Leiciane dos Santos, de 30 anos, morreu após receber nove facadas, em Óbidos — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.