Assembleia cria frente parlamentar da regularização fundiária e da defesa da agricultura familiar

Teste de Espaço de Anúncio
O deputado Valdir Barranco foi o requerente e será o coordenador da frente parlamentar


Já está criada na Assembleia Legislativa a nova Frente Parlamentar da Regularização Fundiária e da Defesa da Agricultura Familiar em Mato Grosso. A decisão foi do presidente da Casa, deputado Eduardo Botelho, datado de 28 de março, e publicado nesta segunda-feira (01/04) no Diário Oficial, através do Ato 019/2019.

A nova Frente será coordenada pelo deputado estadual Valdir Barranco (PT), requerente do movimento, e terá como membros os deputados Dilmar Dal Bosco (DEM), Elizeu Nascimento (DCO), Max Russi (PSB), e os emedebistas Dr. João, Thiago Silva e Janaína Riva.

“Todos sabem da minha luta pela regularização fundiária urbana e rural. Em Mato Grosso, todos os municípios apresentam altos índices de imóveis irregulares. Até mesmo a capital sofre com o problema: mais de 60% dos terrenos não possuem escritura. Na área rural, a situação é ainda pior. Famílias aguardam há mais de 30 anos pelo título de suas terras, principalmente aquelas oriundas da reforma agrária. Por isso, solicitei a criação desta Frente para ajudarmos o cobramos do estado soluções mais rápidas para solucionar este problema”, explicou o deputado Valdir Barranco.

Barranco disse ainda, que a regularização fundiária é primordial para o desenvolvimento econômico da agricultura familiar.

“Grande parte dos agricultores familiares não consegue crescer por falta de recursos. Isso ocorre porque estão impedidos de acessar linhas de crédito (públicas e privadas) por falta da escritura de seus lotes. O mesmo ocorre na hora de comercializarem seus produtos no mercado formal. Precisamos mudar este quadro e cabe a Assembleia auxiliar o governo a encontrar uma saída para resolver estes problemas”, concluiu Barranco.





Robson Fraga


Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.