Marido é preso suspeito de tentar matar a mulher dele na porta de hospital em MT

Teste de Espaço de Anúncio
Jairo Bezerra Silva Júnior foi preso suspeito de tentar atirar na mulher dele em Pontes e Lacerda — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Assessoria
Jairo Bezerra Silva Júnior foi preso suspeito de tentar atirar na mulher dele em Pontes e Lacerda — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Assessoria


Um homem foi preso na madrugada deste domingo (10) suspeito de ter tentado matar a mulher dele na porta de um hospital onde ela seria atendida em Pontes e Lacerda, a 483 km de Cuiabá.

Segundo assessoria da Polícia Militar, o suspeito, identificado como Jairo Bezerra Silva Júnior, de 25 anos, e a mulher dele, de 22 anos, se desentenderam depois que ela sofreu um acidente de trânsito.

A situação ocorreu às 3h na porta do hospital onde ela estava para ser atendida. A jovem havia sofrido ferimentos pelo corpo, cabeça e perna depois de um acidente de moto.

A vítima, supostamente com sinais de embriaguez, conforme relato policial, caiu da motocicleta na BR-174.
Enquanto era socorrida pelos bombeiros, o marido dela foi ao local e disse que era dono da moto. Ele foi para o hospital no mesmo veículo em que a mulher era transportada.

No hospital o casal se desentendeu. Jairo foi seguido pela mulher até a parte externa da unidade, onde ele tentou atirar nela.

Os policiais apontaram a arma para Jairo e conseguiram colocar a vítima de volta até o hospital. Jairo chegou a fugir do local, mas acabou preso pelos policiais. Com ele a PM apreendeu um revólver calibre 38.


Já a mulher, bastante alterada, conforme narraram os policiais, recusou socorro. Ela e o marido foram levados à Polícia Civil.
Arma apreendida com o marido — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Assessoria
Arma apreendida com o marido — Foto: Polícia Militar de Mato Grosso/Assessoria
 Por G1 MT
PONTES E LACERDA

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.