Funcionários de concessionária são presos suspeitos de furtarem postes de energia para venda em MT

Teste de Espaço de Anúncio
Funcionários foram presos suspeitos de furtarem postes de concessionária de energia para venda em Mato Grosso — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Divulgação

Funcionários foram presos suspeitos de furtarem postes de concessionária de energia para venda em Mato Grosso — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Divulgação


Cinco funcionários de uma concessionária de energia foram presos em Jaciara, a 142 km de Cuiabá, suspeitos de furtarem postes de concreto da própria empresa em Mato Grosso. As prisões foram divulgadas nessa quinta-feira (28) pela Polícia Civil.

De acordo com as investigações, as prisões ocorreram depois que a polícia descobriu um esquema de desvios de postes de concreto da empresa Energisa.

A Energisa ainda não se posicionou sobre as prisões. O G1 pediu um posicionamento da concessionária, mas ainda não teve retorno.
A venda seria de aproximadamente R$ 200 cada poste — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Divulgação


A venda seria de aproximadamente R$ 200 cada poste — Foto: Polícia Civil.

A empresa era vítima de desvios de postes de concreto por parte dos funcionários. Os postes eram vendidos a um empresário.

Um outro empresário, do ramo de restaurantes e hotel, que tem um estabelecimento às margens da BR-364 em Jaciara, e os cinco funcionários da concessionária usaram um caminhão rastreado da própria empresa para fazer a entrega dos postes a outro empresário.

Os postes foram apreendidos pelos investigadores aos fundos do restaurante do empresário.

A venda seria de aproximadamente R$ 200 cada poste. Os funcionários foram autuados pelo crime de apropriação indébita. Já o empresário foi enquadrado no crime de receptação.

O empresário pagou fiança de R$ 5 mil. A polícia arbitrou fiança de R$ 1 mil para cada funcionário.

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.