Caminhoneiro foi mantido refém por mais de 15 horas; 1 detido

Teste de Espaço de Anúncio

Após os criminosos irem embora, Ivan, mais conhecido como Bradock, pegou carona e foi à PRF

O caminhoneiro Ivan, mais conhecido como Bradock, afiliado da Associação dos Transportadores Rodoviários Mato-grossense de Sorriso (Atrom), foi mantido refém por criminosos por mais de 15 horas. Após os bandidos o deixarem uma mata, ontem, por volta das 17h, a vítima conseguiu uma carona e foi até um posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Segundo o presidente da Atrom, Alexandre Schueroff, Ivan saiu de Diamantino com destino a Rondonópolis pela MT-364 na terça-feira (12). Durante o trajeto, bandidos conseguiram arrancar a mangueira de ar da carreta Scani e o veículo travou.

Ao descer do veículo de carga, o motorista foi rendido pelos bandidos e vendado. Ele foi levado até uma mata, onde ao menos um bandido o manteve refém até a tarde de ontem (13).

À polícia, Ivan - que mora em Várzea Grande - disse que um carro parou na estrada e chamou o bandido, que foi embora e o deixou na mata. Ao perceber que estava sozinho, ele foi para estrada, pegou carona e foi até à PRF, no posto Gil.

O veículo, que carregado com soja, foi roubado ontem à noite e, em seguida, o motorista foi levado para uma mata. Na manhã dessa quarta-feira (13), um homem foi preso trafegando com a carreta em Lucas do Rio Verde.

Próximo da barreira, o motorista tentou fugir pelo lado do carona, mas foi contido. Em depoimento, B.R.M., (20), disse que três homens o procuraram no dia anterior e ofereceram R$ 2 mil para levar o veículo até Sinop. O suspeito e a carreta foram encaminhados à delegacia. Saiba mais AQUI.


Texto: Redação Portal Sorriso

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.