Jovem procura mulher que teria espalhado boatos sobre ela e é morta a facadas durante briga em MT, diz polícia

Teste de Espaço de Anúncio
Fernanda Souza Silva, de 22 anos, foi morta durante uma briga com outras duas mulheres em Rondonópolis — Foto: Facebook/Reprodução
Fernanda Souza Silva, de 22 anos, foi morta durante uma briga com outras duas mulheres em Rondonópolis — Foto: Facebook/Reprodução

Uma jovem foi assassinada a facadas no começo da tarde desta terça-feira (26) em uma quitinete no Bairro Jardim Paulista, em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. De acordo com a Polícia Militar, Fernanda Souza Silva, de 22 anos, foi morta durante uma briga com uma mulher.

 

A principal suspeita do crime foi presa. Ela foi identificada como Aldirene da Silva Santana, de 26 anos. Segundo a PM, Fernanda procurou Aldirene para tirar satisfação, já que supostamente Aldirene teria espalhado na cidade alguns boatos sobre a vítima. O G1 tenta localizar o advogado dela.

Aldirene da Silva Santana, de 26 anos, disse que não se lembra do que aconteceu — Foto: Facebook/Reprodução
Aldirene da Silva Santana, de 26 anos, disse que não se lembra do que aconteceu — Foto: Facebook/Reprodução

Aldirene disse à PM que estava em casa, nessa quitinete, quando foi procurada por Fernanda e uma amiga dela, Janaina Pereira Rossetti, de 34 anos.

 

As três mulheres começaram a discutir, até que, na versão da suspeita, Fernanda teria jogado o celular de Aldirene no chão durante essa briga e a agredido em seguida. A suspeita disse que não se lembra do que aconteceu e apenas encontrou Fernanda sangrando no chão.

 

Versão da testemunha

Já Janaína afirmou à PM que Fernanda queria conversar com Aldirene sobre os boatos que a suspeita teria espalhado sobre ela.

 

A testemunha contou que elas foram recebidas pela suspeita com uma faca na mão. Ela permaneceu armada durante toda a conversa, até que elas se exaltaram durante a discussão e Fernanda foi esfaqueada no peito.

 

 

Janaína afirmou que tentou evitar o ataque e segurou a suspeita pelos pulsos. Aldirene jogou a faca no banheiro e tentou fugir no carro dela. Porém, vizinhos viram a situação e trancaram o portão da quitinete, impedindo que ela saísse do local.

 

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamada, mas Fernanda já havia morrido.

 

A suspeita foi levada à delegacia da Polícia Civil e o caso será investigado pela Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Por Denise Soares, G1 MT

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.