Guarantã: Advogado é preso por desacato após chamar PM de “policinha” em Guarantã do Norte

Teste de Espaço de Anúncio

Um advogado foi preso após desacatar policiais militares em Guarantã do Norte.

Segundo informação, a Polícia Militar recebeu uma denúncia de disparo de arma de fogo em um bar da cidade. Ao chegarem no estabelecimento, os policiais se deparam com o advogado de 31 anos, em visível estado de embriaguez, o mesmo se recusou a ser revistado e passou a atrapalhar o serviço dos policiais, dizendo que eles não podiam abordar os clientes.

Diante do fato, o mesmo foi orientado a se afastar, pois caso contrário seria detido. Após terminarem as revistas, a guarnição saiu para atender outra ocorrência, porém ao retornarem para a delegacia se depararam com o advogado.



Momento em que o mesmo passou a desacatar um dos PMs, chamando o de “policinha” e dizendo que iria excluí-lo das fileiras da instituição militar. Ele ainda tentou impedir os agentes de saírem da recepção, empurrando a porta. Diante disso, o suspeito foi preso.

Em entrevista ao site Só Notícias o presidente da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Peixoto de Azevedo, Marcus Augusto Giraldi Macedo, disse que esteve na delegacia de Guarantã, “mas tendo em vista que a prisão não se deu pelo exercício da advocacia, não foi necessário o acompanhamento da OAB. Apenas foi conversado com o delegado que de imediato garantiu sua prisão em sala condigna com a profissão. De outro lado, estaremos dando conhecimento dos fatos ao Tribunal de Ética e Disciplina (TED), para abertura de procedimento disciplinar em face do advogado”.

Fonte: Só Notícias

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.