Durante detenção por desacato suspeito manda Pit Bull atacar PMs em Matupá; militares ficaram feridos

Teste de Espaço de Anúncio

Duas pessoas foram presas nesta sexta-feira (22-02), no município de Matupá por perturbação do sossego alheio, resistência, desacato, desobediência, embriaguez e lesão corporal. O fato aconteceu na Rua 15 do Bairro União, envolvendo um casal, em visível estado de embriaguez.

 

A guarnição de plantão composta pelo CB Calinoski e SD Mattos, foi solicitada via 190 por vizinhos que reclamavam do volume do som alto.

 

Ao chegar na residência para solicitar que o casal baixasse o volume do som, os policiais foram surpreendidos com xingamentos e desacatos, primeiramente pela mulher, que se encontrava alterada, exalando forte odor de álcool, ela afirmava que poderia ouvir som na altura que ela quisesse até as 10 horas da noite, e que os policiais só poderiam entrar na residência dela mediante um mandado judicial, e se os mesmos não se retirassem ela iria denuncia-los.

 

Nesse momento o homem saiu do interior da casa nas mesmas condições da esposa (embriagado), e também começou a dizer que não iria baixar e muito menos desligar o som.

 

Diante dos fatos fora dado voz de prisão para ambos, eles foram solicitados a entrarem na viatura, mas o suspeito pegou um rastelo com pontas de ferro que estava no quintal, e tentou efetuar golpes contra os militares, mas foi contido, necessitando da força física moderada, porém o suspeito continuava resistindo, não deixando colocar as algemas, e a todo momento proferindo palavrões de baixo calão aos policiais.

 

Foi então que o SD Evan que estava de folga, mas que mora ao lado, e presenciou toda a ação, inclusive foi testemunha do som que estava alto, chegou e auxiliou na imobilização do suspeito.

 

Enquanto os policiais realizavam a contenção do homem, a mulher desferia socos e pontapés contra os mesmos.

 

Já algemado o suspeito chamou pelo seu cachorro da raça Pit bull, e usando a frase "Pega, Pega, Pega", ordenou para que o mesmo avançasse nos policiais, que foram então atacados pelo animal.

 

Os três militares ficaram feridos, com cortes nas pernas, coxas, nádegas e costas, ocasionados pelas mordidas do Pit bull, além de escoriações nas pernas e braços provocadas pelas agressões físicas dos suspeitos.

 

O casal foi conduzido para a delegacia de Polícia Judiciária Civil para as providências cabíveis ao caso. Posteriormente os policiais foram medicados e vacinados no Hospital Municipal de Matupá.

 

Fonte: Rádio Cidade

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.