Servidores de MT avisam que farão greve geral se deputados aprovarem os decretos de Mauro Mendes

Teste de Espaço de Anúncio

Greve geral em todo Mato Grosso. Esta é a decisão que partiu do Fórum Sindical, com o apoio do servidores na manhã desta quarta-feira, após os deputados estaduais voltarem a afirmar que vão votar os projetos do Governo da forma que receberam do Palácio Paiaguas e não mostrarem sensibilidade com os dramas de funcionários que podem perder seus empregos como a extinção de vários órgãos públicos.

“Vejo isso como uma afronta ao movimento dos trabalhadores. Essa atitude deles inclusive pode contribuir com a construção de uma greve geral unificada no Estado de Mato Grosso”, disse Henrique Lopes, presidente do Sindicato dos Trabalhadores no ensino Público (Sintep/MT).

Segundo ele, a votação parlamentar fechados, dentro da sala da presidência, com uma escolta militar é uma provocação e afronta ao funcionalismo público mato-grossense.

“Eu vejo como um certo atropelo, uma falta de sensibilidade por parte dos deputados, que querem a qualquer custo votar o pacote do governo, que prejudica o conjunto de servidores, prejudica as políticas públicas no Estado de Mato Grosso”, afirma Lopes.

As categorias ainda são contra a votação da mensagem 5 (projeto de lei complementar nº 2/2019), que trata sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal estadual e a mensagem 7 (projeto de lei complementar nº 3/2019), que prevê a reforma administrativa do Estado, com extinção de empresas estatais e redução de secretarias e demissão de servidores comissionados e contratados temporariamente.


24 Horas News 

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.