Servidores ameaçam maior greve da história de Mato Grosso

Teste de Espaço de Anúncio

O Sindicato dos Servidores Penitenciários de Mato Grosso (Sindspen-MT) se reuniu na tarde desta terça-feira com a categoria para debater quais estratégias deverão ser adotadas diante das medidas apresentadas pelo atual governo, que prevê o pagamento dos salários dos servidores após o dia 10 do mês subsequente e ainda por meio de parcelamento. A classe penitenciária decidiu entrar em estado permanente de assembleia e greve podendo paralisar a qualquer momento todas as atividades do sistema prisional do Estado.

Durante assembleia, o presidente do Sindspen-MT e deputado estadual eleito, João Batista, explanou vários pontos dos projetos enviados pelo governador Mauro Mendes a Assembleia Legislativa. Segundo ele, os servidores de todas categorias serão afetados. “O governador Mauro Mendes em nenhum momento se mostrou aberto para diálogo ou negociações. Ele simplesmente decide que vai retirar os direitos que foram conquistados com muita luta pelos servidores públicos. Então, ele terá que aguentar as consequências porque não aceitaremos sermos desmoralizados”, declarou a vice-presidente do Sindspen-MT, Jacira Maria da Costa.

O sindicalista ainda previu que os servidores do Estado farão a maior paralisação da história diante da possibilidade do RGA (Rejauste Geral Anual) deixar de ser obrigatório pelo Executivo. “O que está sendo imposto pelo governo é inaceitável, salário alimentício de servidor público é inegociável. Estamos preparando a maior greve unificada que já aconteceu no estado de Mato Grosso. Unidos somos mais fortes e com toda certeza não permitiremos que essa displicência prossiga”, destacou João Batista.

O presidente do Sindspen destacou a participação dos servidores do sistema prisional nas discussões. “Neste momento a união da categoria é fundamental para nos fortalecermos, peço que todos fiquem em alerta para as próximas deliberações”, pontuou Batista.
Cenario

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.