Nova lista suja do trabalho escravo traz nomes de 13 empregadores de MT

Teste de Espaço de Anúncio

Trabalho escravo — Foto: Foto: Sérgio Carvalho/ Arquivo pessoalO Ministério Público do Trabalho (MPT) atualizou, no dia 4 de janeiro, o Cadastro de Empregadores, mais conhecido como lista suja do trabalho escravo.

Em Mato Grosso, 13 propriedades rurais figuram na lista que, em nível nacional, conta com 204 nomes.

As fazendas estão localizadas em Santo Antonio do Leverger, Chapada dos Guimarães, São Félix do Araguaia, Itiquira, Poxoréo, Sorriso, Maputá, Paranaíta, Paranatinga, Nova Santa Helena e Itanhangá.

A relação traz os nomes dos empregadores flagrados submetendo trabalhadores a condições análogas às de escravo. A publicação da lista suja é de responsabilidade da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), do Ministério da Economia.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) disponibiliza a publicação atualizada da lista suja no portal da instituição.

A publicação da lista suja do trabalho escravo está prevista na Portaria Interministerial nº 4 de 11 de maio de 2016, do governo federal.

G1 MT

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.