Mendes pode decretar calamidade financeira; Sefaz nega moratória

Teste de Espaço de Anúncio

O governador Mauro Mendes (DEM) estuda decretar calamidade financeira em Mato Grosso, diante da crise vivida pelo governo, com salários e diversos fornecedores atrasados. O secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, disse que o governo ainda estuda a possibilidade, mas não deu detalhes sobre os benefícios que podem ser obtidos com o decreto.

“O Estado se encontra em uma situação financeira muito caótica e estamos procurando resolver”, declarou Carvalho, nesta segunda-feira (14). “O governador Mauro Mendes está avaliando essa possibilidade ainda. Estamos atravessando um período muito crítico. Mas ainda não tem uma definição. Estamos estudando como seria”, disse.


A Secretaria de Fazenda (Sefaz) negou a possibilidade de que o decreto leve a uma moratória, e afirmou que o objetivo é captar mais recursos junto ao governo federal, e facilitar a abertura de créditos da União não previstos no orçamento, entre eles, os cerca de R$ 400 milhões do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX) 2018.

O governo busca a aprovação de um pacote de ajuste fiscal para tentar equilibrar o caixa do Estado. Nesta segunda, Mauro Mendes e Mauro Carvalho se reuniram com os novos deputados estaduais para apresentar os projetos de lei. Na semana passada, eles já haviam se reunido com os atuais deputados.
O Livre

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.