Cantor sertanejo atropelado na porta da Valley tem morte cerebral confirmada

Teste de Espaço de Anúncio



O cantor sertanejo Ramon Alcides Viveiros, 25 anos, atropelado na frente da Valley Pub, localizada na avenida Isaac Póvoas, em Cuiabá, na madrugada do último domingo (23), teve confirmada a morte encefálica nesta sexta-feira, 28, pela equipe médica do Hospital Amecor, onde ele estava internado.

Apesar de ter apresentado melhora entre segunda e terça-feira, o cantor teve uma intercorrência e precisou ser encaminhado para realização de novos exames. Um deles foi feito no São Mateus, para onde ele foi levado de UTI Móvel. Na sequência, voltou para a Amecor.

A ressonância magnética mostrou que não havia atividade cerebral. O jovem ficou internado por seis dias e o fato foi comunicado à família na tarde desta sexta-feira, pela equipe médica.

Ramon é filho do procurador de justiça Mauro Viveiros, que já foi Corregedor Geral e Procurador Titular da Procuradoria Criminal Especializada do Ministério Público do Estado de Mato Grosso.

Em seu perfil nas redes sociais, o irmão de Ramón, Mauro, confirmou o ocorrido:

"Boa tarde. É com muito pesar que informo a todos os amigos do meu querido irmão que infelizmente o pior ocorreu. Agradecemos a todos vocês o imenso carinho, apoio e orações que rodearam meu irmão nos seus últimos momentos entre nós. O Ra agora cantará e encantará a nós e a todos os demais nos palcos superiores, onde brilhará ainda mais intensamente, alegrando a todos como sempre fez. Mais informações serão repassadas em momento oportuno".

Lesão irreversível

Um laudo médico divulgado na última quarta-feira (26) havia apontado lesões graves e irreversíveis no tronco cerebral de Ramón.

Segundo Mauro, Ramón “teve sérias intercorrências em seu quadro clínico, com severas elevações de sua pressão intracraniana. Após realização de exames de tomografia e ressonância magnética, foram constatadas lesões bastante significativas na estrutura cerebral dele, o que já era esperado em razão da gravidade do acidente ocorrido”.

Entenda o caso

Uma mulher, identificada como Rafaela Screnci da Costa Ribeiro, 33, atropelou três pessoas às 5h50 da manhã deste domingo (23) na Avenida Isaac Póvoas, a poucos metros da faixa de pedestre, em frente à Valley Pub. Nesta segunda-feira (24), ela passou por audiência de custódia, pagou R$9,5 mil e foi liberada.

Além de Ramón, também se feriu Hya Giroto Santos, 21, que segue internado em estado grave no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá. A outra vítima, Myllena de Lacerda Inocêncio, morreu no local do acidente.

Rafaela dirigia uma caminhonete no sentido bairro / centro quando atropelou as três vítimas. Ela ainda bateu em um Gol que estava estacionado. Quando a equipe da Deletran chegou, a condutora já estava detida na viatura da Polícia Militar. A equipe solicitou o teste de etilômetro à condutora, que apresentava sinais visíveis de embriaguez, porém, ela recusou-se a fazer o teste.

Diante disso, a PJC elaborou no local do acidente o auto de constatação de embriaguez da condutora da caminhonete, e a levou até o IML para realização do exame clínico. A equipe se deslocou até o Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, onde foi constatado o óbito da vítima Myllena de Lacerda Inocêncio.


Olhar direto 

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.