URGENTE: INTERMAT MT PODE ESTAR ENVOLVIDO EM APOIO A GRILAGEM DE MILHÕES DE HECTARES DE TERRAS NO ESTADO DE MATO GROSSO

Teste de Espaço de Anúncio

Foto: Reprodução
Instituto de Terras de Mato Grosso que teria como lema " tem como missão executar a política estadual de disposição de terras públicas, atentando-se para a regularização fundiária de áreas e assentamentos rurais, e lotes e assentamentos urbanos informais.", tem sua imagem comprometida com ações criminosas comparticipação direta de Diretores,  presidente, servidores e "colaboradores" e segundo captadas denuncias nas Regiões de Marcelândia, Peixoto de Azevedo, Feliz Natal, e segundo informações diversas esses crimes se estendem em todo estado do Mato Grosso com apoio de integrantes dos Governos Sinval Barbosa e sem a devida atenção do atual governo em andamento. Como funciona: Criaram um sistema de nome "VARREDURA", que na verdade é um artificio criminoso de expropriar terras compradas nos anos 80, 90 e 2000 por investidores de outros estados e do próprio estado,  esse processo requisita a apresentação de certidões de matriculas atualizadas de proprietários, porém, são feitas por chamadas em diário oficial, acontece que como todos sabem no Brasil poucos leem diários oficial, em se tratando de outro estado isso inócuo, e a partir disso a suposta quadrilha legalizada passa a atender solicitações e dezenas de engenheiros, topógrafos e grileiros que requisitam terras para si com  documentadas e certidões de matriculas atualizadas, fornecidos por cartórios supostamente envolvidos no esquema, lesando com isso pessoas honestas que passam a ser ameaçadas e algumas mortas por grileiros, políticos, policiais militares e juízes supostamente envolvidos  com vendas de sentenças, etc! Esse Jornalista que na verdade é corretor de 
imóveis em Campo Grande-MS, deparou com situações inusitadas de crimes organizados com apoio de agentes públicos ostensivamente, o Cliente Marcos Aquino proprietário de 2 mil hectares compradas em 1984 na Gleba Maika, foi ao local pra emitir sinal de satélite, visto a obrigatoriedade de Georreferenciamento e CAR a partir de 2004 com vistas a repassar a autorização de vendas a esse corretor, ao chegar em sua propriedade foi sequestrado, teve armas enfiadas em sua cabeça e não foi assassinado por ficar de joelhos e clamar por sua vida, foi para São Paulo em estado de choque, pois viu que suas terras estava sendo literalmente assaltadas por grileiros perigosos, e em função dessa situação, precisava de um corretor inteirado com uma demanda desse naipe para possibilitar um processo de venda de sua propriedade em virtude de seu pai de 84 anos estar com câncer e precisava urgente de dinheiro para o tratamento nos EUA, etc. Seu pai faleceu em setembro de 2018 frustrado por não rever sua propriedade que se encontrava nas mãos dos grileiros apoiados por "autoridades" do estado do Mato Grosso.
Ao Ser informado que esse signatário além de corretor foi Policial honesto, profundo conhecedor da geografia da região por ter sido também professor de Geografia e destemido com habilidades extremas com a lida de bandidos e criminosos, por além de ser ex policial Militar, foi presidente fundador do Sindicato dos agentes Penitenciários, etc  resolveu dar a opção de venda para esse signatário, por medo de enfrentar a situação e por acreditar que havia uma possível envolvimento do Judiciário do MT, pois, havia informações de vendas de sentenças para esse certame de megas grilagem, etc.
  Ao receber a opção de venda do cliente e com uma proposta de compra já com valores defasados em via dessas situações desloquei até a cidade de Peixoto de Azevedo, onde percebi a realidade, ao chegar nas terras via MT 322 (080), próximo a reserva do Xingu, percebi  que a estrada havia sido fechada por uma cerca de arame, na entrada havia uma casa de um  capataz que disse que por ali não teria mais acesso mesmo porque os grileiros derrubaram a ponte, tentei me informar e o "segurança" disse que não poderia passar nenhuma informação, voltamos cerca de 50 quilômetros pela MT 322, até chegar em uma palafita que vendia bebidas e comida caseira o proprietário senhor Juarez passou a dar fartas informações sobre os crimes naquela região, inclusive informando sobre invasões de grileiros com mortes de pessoas, ameaças e destruição de propriedades, simplesmente uma situação  inadmissível de crime organizado. Ao voltar para Campo Grande, comecei a abrir o fio da meada, e descobri que uma das propriedade que tem cerca de 11o mil hectares foi formada em cima de invasões desse naipe com apoio de um tal Carlinhos do Intermat, Willian, Garon Ribeiro e Moraes, Sinval Barbosa,  Admir Intermat, entre outros, todos esses elementos citados por vitimas que tiveram suas propriedades expropriadas por esse sistema.
 De posse de todas informações fora encaminhadas a Policia Federal , Ministério Público Federal, Ministério Público estadual,  e comando geral da Policia Militar, visto que havia informações que Policiais Militares de Cuiabá estava no local dando sustentação ao crime continuado. Nesse certame apenas o MPE se manisfestou e começou uma investigação, mas, que dificilmente chegara a um bom resultado visto o envolvimentos de políticos com cargo no senado federal e ex-governadores e atual governador que se não faz vista grossa pode tambem estar envolvidos nas ações criminosas dessa pasta o "INTERMAT", informaçãos dão conta que a grilagem é estratosférica, e ao ver um anuncia de venda de uma das fazendas produtos de grilagem chega a ser assustador para um ser humano racional, veja abaixo:

http://www.mfrural.com.br/detalhe/fazenda-ibicaba-br-80-mt.-141.00-00-hectares-98287.aspx


 A Propriedade acima anunciada de 141 mil hectares é literalmente um produto de crime praticado dentro do INTERMAT com apoio de servidores e colaboradores, visto que informações de vitimas, essa propriedade na verdade a matricula verdadeira e de pouco mais de 20 mil hectares, esse sistema corrupto de nome varredura criado em algum desses governos favoreceu a usurpação de vários propriedades publicas e particulares, sendo essa propriedade uma dos exemplos, são varias envolvidas, tem muitos políticos envolvidos, é possível que haja pessoas do judiciário envolvidos com vendas de sentenças, quando tive informações de um coronel que em uma outra área havia um julgado em favor da tal Ibacaba, por fim, é um mega esquema criminoso que lesa centenas de pessoas, o erário e o meio ambiente; em função dessas informações e documentações, pedi ao MPF, MPMT e Policia Federal que investigue os políticos envolvidos, judiciário e demais "autoridades" que sistematicamente favorecem o latifúndio em detrimento do interesses de pessoas comuns e pequenos empreendedores como esse meu cliente que foi humilhado e quase morto por seguranças desses grileiros.
Existe a informações do envolvimento de vários engenheiros, um desses já fora preso pela Policia Civil do Mato Grosso, mas, provavelmente já fora soltos pelo fato do envolvimento de muitas autoridades nesse certeme de crimes continuados.
http://www.mt.gov.br/-/4130554-engenheiro-e-preso-em-flagrante-por-fraude-no-intermat
A verdade somente tem um norte, estamos diante de um órgão público que envereda de crimes muitos graves, é urgente uma ação do Ministério Público no estado do Mato Grosso no sentido de apurar esses crimes, é preciso investigar as mortes de pessoas, queima de destruição de propriedades, funcionários públicos, políticos, policias e autoridades do judiciário, todos devem buscar uma informação de dar suporte a essa mega investigação, pois, é possível que haja cartórios envolvidos, visto que a proprietário da fazenda Ung Inox, teve seu Geo sobreposto com documentos falsos de algum cartório e esta muito fácil ser elucidado e denunciar todos envolvidos, basta para isso começar pelas buscas.
Todas as gravações e informações foram repassadas ao MPE-MT, inclusive as ameaças de morte contra esse corretor e jornalista, por parte de um tal CARLINHOS DO INTERMAT, que essa semana foi informado pelo presidente do Intermant que ele nunca trabalhou no órgão e que se tratava de um estelionatário falsificador de documentos com apoio de cartórios, isso desmentido por uma testemunha vitima que viu o Carlinhos saindo da sala da presidência do intermat; Comuniquei as autoridades sobre a ameaça de morte por parte desses criminosos e me mantenho cauteloso diante das ameaças.
Mais denuncias envolvendo o INTERMAT:
http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2016/02/com-cancer-preso-por-fraude-de-r-7-milhoes-em-mt-pede-prisao-domiciliar.html
Preso desde o dia 1º de fevereiro no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC) por força das investigações da operação Seven, o ex-presidente do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) Afonso Dalberto pediu à Justiça que substitua sua prisão preventiva na unidade pela prisão domiciliar por estar atualmente em tratamento contra um câncer.
http://www.olhardireto.com.br/juridico/noticias/exibir.asp?id=6115&noticia=terras-tem-registros-fraudados-com-titulos-do-intermat-de-antes-da-criacao-da-autarquia
Investigação da Corregedoria-Geral da Justiça de Mato Grosso sobre fraudes no registro de terras em MT descobriu pelo menos três matrículas de áreas feitas em cartório com base em títulos “expedidos” pelo Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) antes mesmo da criação da autarquia, ligada à Secretaria de Estado e Desenvolvimento Rural (Seder)

http://governancadeterras.com.br/2017/wp-content/uploads/2017/10/Relat%C3%B3rio-Final_MT.pdf  - A TAL VARREDURA ONDE A FRAUDE SE INICIA E ABRE PRECEDENTES PARA GRILEIROS, ENGENHEIROS, POLITICOS E DEMAIS CRIMINOSOS QUE FAVORECEM O ESQUEMA FRAUDULENTO.

http://www.folhamax.com/politica/reu-na-seven-denuncia-fraudes-na-sema/95205
Réu da Operação Seven, o ex-secretário adjunto da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) Wilson Gambogi Pinheiro Taques “entregou” ao Ministério Público Estadual (MPE) um suposto esquema no processo administrativo SEMA 141300/2013 e 238599/2016, cujo objeto é compensação ambiental.
A partir da representação, o promotor Roberto Aparecido Turin instaurou um inquérito civil para apurar o caso. A portaria de nº 54/2016 é do dia 03 de agosto.
Enfim, o governo do Mato Grosso esta em um mar de lamas que precisa ser saldados com a população e com o Brasil...
"PEÇO A TODAS AS VITIMAS DESSAS FRAUDES QUE MANDEM MATERIAIS E MAIS INFORMAÇÕES PARA O WHATSAPP 55 67 99181 5750 PARA QUE MONTAMOS O DOSSIÊ COMPLETO, PARA SER ENCAMINHADO A IMPRENSA INTERNACIONAL EL PAIS, CLARIN, LE MONDE E NOSSA BASE 247"
Fonte: https://politicaeestrategiaglobal.blogspot.com


Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.