Professor do IFMT é encontrado morto nu em cama e 3 jovens são detidos suspeitos do crime

Teste de Espaço de Anúncio

 Denis Alves Farias, de 44 anos, era professor de português no IFMT, em Juína. Ele foi encontrado morto na casa com sinais de perfurações de faca pelo corpo.


Denis Alves Farias, de 44 anos, era professor de português no IFMT — Foto: Reprodução
Denis Alves Farias, de 44 anos, era professor de português no IFMT — Foto: Reprodução
Um professor do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) foi encontrado morto na casa dele em Juína, a 737 km de Cuiabá, na segunda-feira (19). De acordo com a Polícia Civil, Denis Alves Farias, de 44 anos, estava nu em cima da cama e tinha sinais de perfurações de faca pelo corpo. Dois jovens de 18 e 21 anos e um adolescente de 17 anos foram detidos suspeitos do crime.

Em nota, o IFMT lamentou a morte do professor e suspendeu as atividades escolares nesta terça-feira (20) em Juína.

Segundo a polícia a casa do professor tinha manchas de sangue espalhadas e estava revirada.

Em diligências, a motocicleta da vítima foi encontrada em outro bairro da cidade. No local, três jovens foram detidos por suposto envolvimento no crime.

Dois deles, de acordo com a Polícia Civil, teriam ido até a casa do professor e, após consumirem bebida alcoólica e entorpecentes, executaram a vítima com golpes de faca. Durante a execução eles também ficaram feridos e fugiram na moto da vítima.

À polícia, um deles alegou que os ferimentos eram em função de um ataque sofrido no mesmo dia.

A versão, porém, foi desmentida pela mãe e irmã dele que denunciaram o crime. Segundo elas, dois dos suspeitos chegaram na casa com a moto do professor e uma mochila com DVDs e pertences da vítima.

Na casa, o notebook de Denis foi encontrado enterrado no fundo do quintal. O equipamento foi quebrado, uma vez que eles acreditam haver imagens gravadas pelas câmeras de segurança da casa da vítima.

Os presos devem ser indiciados por homicídio doloso e associação criminosa. Um quarto suspeito de envolvimento no crime é procurado.

Nota de pesar
Na nota, o IFMT lamentou a morte do professor, que ministrava aulas de português.

"Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor. Que a luz e o amor divino pairem sobre a alma de quem sofre está imensurável perda, os console e lhes dê serenidade para atravessar esta tempestade", diz trecho da nota.

Por G1 MT

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.