Polícia prende integrantes de facção e interdita 4 empresas

Teste de Espaço de Anúncio
A Operação foi comandada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e da Diretoria de Inteligência (DI)



A Polícia Civil cumpriu, na tarde desta segunda-feira (1º), 16 mandados de prisão preventiva  contra integrantes de uma facção criminosa investigada na segunda fase da operação "Red Money", deflagrada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e da Diretoria de Inteligência (DI).

Na ação, os policiais também atuaram no bloqueio de 10 contas bancárias, com saldo de R$ 116 mil; 19 imóveis, avaliados em R$ 2,5 milhões; e a interdição das atividades de quatro empresas.

São elas: T. E. S. Transportes; Lava Jato 3 Irmãos; empresa individual Rosilene da Silva Bispo Eirelle; e LK Guinchos.

Todas as ordens judiciais foram determinadas pelo juiz Marcos Faleiros, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, em desdobramento do inquérito policial da primeira fase da operação, realizada em  8 de agosto passado.

A “Red Money” apura um esquema de lavagem de dinheiro e movimentação financeira por parte de uma facção criminosa, com a utilização de empresas de fachada, contas bancárias de terceiros, parentes de presos, entre outros.

Dos 16 mandados de prisão expedidos na segunda-feira, 14 foram cumpridos dentro de presídios do Estado, em razão dos os alvos já serem condenados pela Justiça. Foram 11 mandados em Cuiabá, dois em Tangará da Serra e um em Água Boa.

De acordo com a Polícia Civil, uma das acusadas é a mulher do presidiário Leicemir Baconepa de Lara. Ela era usada como uma espécie de “secretária” da facção, que movimentou aproximadamente R$ 2 milhões, no período investigado.

A mulher de Ulisses Batista da Silva, outro preso, também recebeu em contas bancárias cerca de R$ 1,5 milhão, no período de1 ano e 6 meses.

De acordo com o delegado titular da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO),  Diogo Santana de Souza, pelo menos 115 pessoas serão processadas até o fim do inquérito, no próximo dia 11 de outubro.



Credito:RepórterMT/PJC

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.