MPE solicita fiscalização em área de garimpo em Mato Grosso

Teste de Espaço de Anúncio

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da Promotoria de Justiça de Aripuanã (1.200 km de Cuiabá) oficiará o Departamento...



O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da Promotoria de Justiça de Aripuanã (1.200 km de Cuiabá) oficiará o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), a Secretaria de Segurança Pública (SESP), a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e demais órgãos competentes, para realizarem a fiscalização e a repressão da extração ilegal de minério que está sendo feita por populares na Fazenda Dardanellos (MT-208), na zona rural de Aripuanã.Assim que foi informado da situação, o promotor de Justiça Carlos Frederico instaurou Notícia de Fato promovendo as primeiras diligências. Por se tratar de irregularidades decorrentes da atividade de mineração, bem da União, o MPE declinou da atribuição ao Ministério Público Federal (MPF).

A informação é de que maquinários e pessoas estão no local promovendo a extração dos minérios, inclusive, dezenas de populares estão deixando suas funções e empregos em busca do ouro, em tese, existente nas terras da Fazenda Dardanellos. Estima-se que mais de 2 mil pessoas estejam atuando na mineração.

Nas redes sociais (facebook e whatsapp) estão circulando fotos e vídeos de pessoas mostrando pedras douradas, supostamente retiradas do garimpo irregular, o que tem aumentado a cada dia o número de pessoas no local.

Há cerca de uma semana as informações começaram a ser divulgadas, promovendo uma verdadeira corrida em busca do ouro. Pelas imagens divulgadas é possível verificar que enormes valas e buracos já foram escavadas nos paredões. O trabalho está sendo realizado de forma artesanal e até mesmo com a ajuda de algumas máquinas. Acampamentos improvisados também já foram montados para abrigar os garimpeiros que chegam todos os dias à fazenda.


Hipernoticias

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.