Meninas foram mortas no Rio Cuiabá por namorarem membros do PCC

Teste de Espaço de Anúncio

RepórterMT/PJC


Os corpos encontrados boiando no Rio Cuiabá, na manhã de quarta-feira (4), com as mãos amarradas e ferimentos causados por tiros, foram identificados como sendo das adolescentes K.R., 16 anos, e L. T.M.B., 13 anos.

De acordo com a Polícia Civil, elas eram namoradas de dois, dos quatro homens baleados em uma casa no Centro de Várzea Grande, também na manhã de quarta-feira.

Um dos namorados está entre os dois criminosos que sobreviveram ao ataque. As quatro execuções, segundo a Polícia Civil, foram cometidas por um mesmo grupo, motivadas por guerra entre facções rivais.

Além de K.R e L.T.M.B, também foram assassinados Felipe Melo dos Santos, 25 anos, Leandro Luiz de Oliveira, 20 anos. Foram baleados V. S.S. e J.S.P., ambos de 23 anos.

As investigações são coordenadas pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Várzea Grande, que prendeu Thalyson Thiago Taborda Oliveira, 23 anos, como sendo um dos três executores do crime.


Assassinatos em VG 4 execuções atentado

Thalysson confessou na delegacia que as garotas foram sequestradas na rodoviária de Várzea Grande e obrigadas a mostrar a casa onde o grupo estava na terça-feira (2). O trio voltou para matá-las na quarta.

A motivação teria sido uma tentativa de homicídio cometida do Primeiro Comando da Capital (PCC) contra um membro do Comando Vermelho (CV) em Tangará da Serra, antes de fugirem para Várzea Grande.

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.