Corrente falsa expõe dados de cuiabano no Facebook e Polícia é acionada

Teste de Espaço de Anúncio
corrente falsa, boato
Internauta de Cuiabá publicou em seu perfil no Facebook um print do boato que circula na internet e ao lado, o carro da família cuiabana mostrando a placa do veículo



Há algumas semanas, circula pelas redes sociais o boato de que estão sequestrando crianças em Cuiabá para rituais de magia negra. São diversos os relatos e correntes que chegam no WhatsApp do  com imagens de crianças esquartejadas e mortas, junto ao alerta para os pais: "cuidem de seus filhos."



A corrente não passa de uma notícia falsa. Nesta terça-feira (9), no entanto, a história tomou uma proporção perigosa. Começou a circular no Facebook a imagem de um veículo preto que, segundo a publicação, seria do homem que estaria cometendo os sequestros.



A publicação expõe a placa e o modelo do veículo do autônomo Joacyr Curado, 43, residente do bairro Nossa Senhora Aparecida, em Cuiabá. Sua esposa, a dona de casa Suleine Aguida, 32, procurou a reportagem para ajudar a desmentir o boato.  



"Tiraram a foto do carro lá no estacionamento do serviço dele. Já fizemos boletim de ocorrência e já estão sendo tomadas as devidas providências para ver quem fez isso", explicou.



Joacyr e Suleine são casados há 10 anos e têm 3 filhos juntos. Desde o começo da divulgação das postagens, o carro da família está parado por medo de represálias e linchamentos.



"Ele está vendo se consegue as imagens lá no posto. Falou com o gerente e disse que vai ver se confere na central".



A Polícia Judiciária Civil (PJC) informou à reportagem que o boletim de ocorrência feito pelo casal tem por objetivo resguardar a segurança. Como o boato foi compartilhado por diversas pessoas, é difícil localizar o autor da postagem original.



 Ana Flávia Corrêa

gazetadigital.

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.