Caminhoneiro diz estar sendo perseguido, perde controle e cai em rio de MS

Teste de Espaço de Anúncio

Um caminhoneiro de 40 anos, que mora no estado do Paraná, precisou de atendimento médico na manhã desta sexta-feira (3), após o caminhão dele cair no rio São Domingos, na MS-157, em Itaporã, região sul de Mato Grosso do Sul. Segundo a polícia, a suspeita é que ele teve alucinações de estar sendo perseguido por bandidos.
O motorista confessou, segundo à polícia, que tinha ingerido bebida alcoólica e "rebite", uma substância que faz com que o cérebro trabalhe mais depressa e cause nas pessoas a impressão de diminuição da fadiga.

De acordo com um dos delegados da cidade de Dourados (MS), que fez parte do grupo que atendeu a ocorrência, o motorista disse que estava há quase dois dias sem dormir e que para continuar a viajar, ingeriu o medicamento e tomou cerveja. Comentou ainda que durante o "surto", conversava com outro caminhoneiro que também teria ingerido rebite e teve alucinações. Esse último, procurou a delegacia de Polícia Civil de Maracaju e chegou a registrar um boletim de ocorrência, dizendo que assim como o colega que se acidentou, que tinha sido vítima de um roubo.

Conforme o delegado de Maracaju, esse caminhoneiro prestou o depoimento e foi liberado. Agora, em razão dos desdobramentos do caso, ele aguarda informações das delegacias de Itaporã e Dourados, para cancelar o registro de roubo e abrir uma investigação contra esse motorista, por falsa comunicação de crime.
À Polícia Civil, o caminhoneiro contou inicialmente que foi perseguido por três carros em um trecho de 10 km e que homens tentaram subir no veículo e entrar na cabine, momento que ele tentou "desviar" dos veículos, perdeu o controle e caiu no rio. Depois, acabou confessando que tinha ingerido medicamento de uso proibido e que isso tinha causado as alucinações de perseguição que acabaram provocando o acidente.

Ainda segundo a polícia, o homem conta que pegou uma carona até a cidade de Itaporã em busca de atendimento médico.

A um outro delegado, que também atendeu o caso, o mesmo motorista contou uma versão um pouco diferente. Ele disse que não ingeriu bebida alcoólica, somente o rebite. Há ainda, a suspeita de que ele tenha derrubado um poste de energia elétrica na cidade de Itaporã.

De acordo com o delegado, o homem passou por exames no Instituto Médico Legal (IML) e neste fim de tarde presta depoimento. Caso as informações que tenha dito a polícia sejam falsas, ele deverá responder pelos crimes de falsa comunicação de crime e também embriaguez ao volante. Até a última atualização desta matéria o G1 não havia conseguido contato com o motorista ou sua defesa.

 



Fonte: G1-MS

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.