Pais adotivos tentam achar menina sequestrada por mãe biológica

Teste de Espaço de Anúncio
A família adotiva de Maiza Valentina Matos Camargo (foto) está sem notícias da menina desde o dia 30 de junho.

Um casal de Mato Grosso do Sul pede ajuda para encontrar sua filha adotiva de 6 anos que desapareceu após ser levada pela mãe biológica, que é de Rondonópolis (234 km de Cuiabá). João Gomes Carvalho e Jane Mary estão há 25 dias sem informações sobre o paradeiro de Maiza Valentina Matos Camargo.

Segundo João, no dia 30 de junho, a mãe biológica, Gleice Mara Dias, e uma advogada foram até sua casa para pegar a menina para passar um final de semana.

Ela havia conseguido na Justiça uma liminar para ficar com a guarda da criança durante os finais de semas e feriados. No dia seguinte, a mato-grossense sumiu com a menina.
A partir daí, começou o drama da família. O sumiço foi registrado na Polícia Civil de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, mas ainda não há informações sobre o paradeiro da menina.

Adoção

O pai adotivo conta que em fevereiro de 2014, Gleice entrou em contato dizendo que havia se separado do marido e que tinha devolvido suas duas filhas, do primeiro relacionamento, à família do pai e que havia escolhido o casal para adotar Maiza.

Alegou que estava de mudança para Portugal, que não poderia ficar com ela e que seu novo marido não queria ficar com a menina.

Após ter conseguido a guarda provisória de Maiza, João conta que recebeu a criança sem higiene pessoal, com fome e com grande falta de cuidados.

No final de 2014, a mãe biológica disse que queria novamente a guarda da menina. O casal negou entregar a criança e Gleice ameaçou recorrer à Justiça.

Após trâmite do processo, foi concedido ao casal a guarda definitiva da Maiza. Em julho, a mãe biológica conseguiu uma liminar para ter a guarda da criança nos finais de semana e feriados.

Justiça

João conta que a família está abalada com a situação e que cobra Justiça para que os responsáveis pelo sumiço da menina sejam punidos.

“Nós estamos muito mau. Não pedimos essa criança, ela foi oferecida e assumimos o compromisso de cuidar dela. A Justiça nos deu esse amparo e nós vamos brigar. E quem fez isso vai ter que responder”, diz.

Quem tiver informações sobre o paradeiro da menina pode ligar para polícia através do 190 ou pelos telefones da família (67) 99122-7557 / (67) 99224-1125 / (67) 99351-5050 / (67) 99975-2015 / (67) 99267-1399.

Maiza e Gleice

Gleice Mara Dias junto com Maiza em um parque em Bela Vista (MS)




Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.