Filhos pedem ajuda para localizar homem que espancou a mãe por mais de 10 horas

Teste de Espaço de Anúncio
eliomar procurado
De acordo com uma das filhas da vítima, G.D., de 15 anos, Ronilce trabalhava em um comércio do bairro, onde conheceu o agressor. A menina explicou que eles se conheceram em 2017 e começaram a se relacionar há poucos meses.

“Eles se conhecem há quase um ano, mas começaram a se envolver há uns três meses e, no mês passado, foram morar juntos. A minha mãe morava com ele, mas ficava também com os meus irmãos. Na noite de 13 de julho, o suspeito ligou para ela e falou que queria conversar. A minha mãe foi à residência e os dois começaram a discutir”, explicou a adolescente.

A filha da vítima disse que durante a discussão, o homem começou a acusar a mulher de estar se relacionando com dois amigos dele. Os familiares acreditam também que a violência tenha sido motivada porque a mulher não quis dar dinheiro para que ele comprasse álcool e drogas. O espancamento aconteceu no dia 14 de julho.

“A minha mãe foi agredida com diversos socos na cabeça e no rosto. Ele arrastou ela pelo cabelo e agiu com muita violência. O criminoso ainda desferiu diversos socos e tapas na minha mãe, deixando ela muito ferida”, explicou a menina à reportagem do Hipernotícias.

A menor contou que o homem deixou Ronilce em cárcere privado e impediu que ela se comunicasse com os seus familiares. Ela disse ainda que as agressões duraram cerca de 10 horas.

“A minha mãe me disse que as agressões começaram por volta de 02 horas. O agressor trancou a minha mãe e não deixou que ela pedisse socorro aos vizinhos. A violência só acabou por volta de meio-dia. Minha mãe só conseguiu sair da casa, pois o acusado foi até um comércio comprar cigarro. Ela pulou um muro da casa e pediu ajuda para uma vizinha”.

A vizinha conseguiu comunicar os filhos da mulher, e a encaminhou à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Pascoal Ramos. O estado de saúde dela não foi informado.

“Queremos apenas justiça, que ele seja preso e pague pelo que fez a minha mãe. Ele foi muito cruel, muito covarde”, concluiu a adolescente.

Um boletim de ocorrência foi registrado e o caso deverá ser investigado pela Delegacia de Violência contra mulher.


 Hiper Noticias /

Por: LUIS VINICIUS

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.