Familiares acusam militares de executar ladrão que roubou Vivara em shopping e PM apura; veja

Teste de Espaço de Anúncio
Familiares acusam militares de executar ladrão que roubou Vivara em shopping e PM apura;  veja

Os familiares de Adriano Júnior Siqueira Almeida, de 19 anos, acusam policiais militares de terem executado o criminoso mesmo após ele ter se entregado. Um vídeo, postado pelo irmão do rapaz, mostra a ação que aconteceu no bairro Jardim Cuiabá, logo depois do acusado e outros dois comparsas roubarem uma joalheria, instalada no Shopping Goiabeiras. Os bandidos causaram pânico no estabelecimento e muita correria por parte dos clientes, que ficaram aterrorizados com a situação. Uma arma de fogo foi apreendida com o homem morto.
Em uma postagem no Facebook, o irmão de Adriano postou o vídeo da ação policial e comentou: “Quem puder me ajudar divulgando essa publicação, mataram meu irmão mesmo ele se entregando”.
Nas imagens, é possível ver o momento em que os militares conseguem cercar o terreno onde Adriano. Alguns dos PMs então chegam próximo a uma árvore, onde o criminoso estava escondido. Porém, não é possível visualizar se o suspeito reagiu. Em dado momento, o policial efetua o disparo, que pode ser ouvido no vídeo.

Somente após o disparo é possível ver o criminoso deitando no chão e se entregando aos policiais. Após isto, nenhum outro disparo foi efetuado. Vale lembrar que uma arma de fogo foi apreendida com o bandido (veja foto na galeria).

A Polícia Militar informou que a Corregedoria irá apurar as circunstâncias do vídeo e a conduta dos policiais.

O caso

A joalheira Vivara foi assaltada no início da tarde da última segunda-feira (04), por bandidos armados. A assessoria do Shopping Goiabeiras confirmou o fato e garantiu que não houve feridos. Clientes afirmam que houve tumulto.

De acordo com a PM, quatro homens, dois deles armados, tentaram assaltar a joalheria. Quando os militares chegaram houve troca de tiros e um dos bandidos foi baleado. Os outros três foram presos e o ferido foi levado ao Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Alisson Alexandre Anastácio, de 21 anos e Tiago Barroso Borges, de 23 anos, foram presos. 

Segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), outros dois homens que também teriam participado da ação estão foragidos.

 Wesley Santiago/ Olhar Direto


Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.