Mais de 300 fazendas são interditadas por vacina contra aftosa de origem duvidosa

Um total de 335 fazendas em Juara, a 690 km de Cuiabá, foram interditadas, nesta quinta-feira (23), pelo Instituto Estadual de Defesa Agropecuária (Indea-MT) por comprarem vacinas de origem duvidosa para imunizar o rebanho contra a febre aftosa.

O Indea também investiga a loja de insumos agrícolas que fez a revenda do produto. De acordo com os fiscais que estiveram no estabelecimento, a vacina estava armazenada em desacordo com as normas e não tinha certificação de origem.

Uma equipe do Indea composta por médicos veterinários e agentes fiscais se deslocou de Cuiabá para Juara para visitar os 30 pecuaristas que compraram o produto e já informaram a conclusão da vacinação. Eles vão verificar “in loco” a situação do rebanho e não descartam a possibilidade de aplicar as vacinas novamente.

No entanto, a gestora do Indea, Daniella Bueno, avalia que foi um caso pontual e que não compromete a sanidade do rebanho de Mato Grosso.

Vacinação

O calendário de vacinação nas demais regiões do estado segue sem alterações, com encerramento no dia 31 deste mês e prazo para comunicar o Indea até 11 de junho.

Aftosa

Segundo o Indea, o último caso de aftosa registrado em Mato Grosso foi em 1996. Desde então, o rebanho se mantém imune. Há sete anos, o estado mantém 99% de animais vacinados.




Fonte: G1

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.