Justiça Eleitoral cassa mandatos de prefeito e vice de Nova Bandeirantes

Teste de Espaço de Anúncio
Valdir Pereira dos Santos teria fraudado documentos e realizado gastos ilícitos durante a campanha de 2016.

A Justiça Eleitoral cassou os mandatos do prefeito de Nova Bandeirantes, Valdir Pereira dos Santos (conhecido por Rio Branco), e de seu vice, Jeremias Menezes Baiocho, por fraude em documentos, gastos ilícitos e poder de abuso econômico durante a campanha a reeleição de 2016.

A decisão proferida pelo juiz da 50ª zona eleitoral de Mato Grosso, Bruno César Singulari França, na última quarta-feira (11), está baseada no pedido impugnação impetrada pela Coligação “Renova Bandeirantes” do candidato derrotado João Rogério de Souza que aponta pelo menos nove irregularidades cometidas pela o atual prefeito.

De acordo com a denúncia, a coligação de Valdir Pereira dos Santos não entregou a prestação de contas parciais de campanha, omitiu gastos com combustível, impressão de material, além de apresentar recibos falsos de doações à legenda. Há também a suspeita de caixa 2.

O magistrado declarou em sua decisão que ouviu oito testemunhas de acusação que detalharam com ocorreram a arrecadação e os gastos ilícitos de recursos em campanha caracterizando abuso de poder econômico.

Além disso, o juiz Bruno César Singulari França também encontrou erros na doação feita pelo filho do prefeito, Thiago Pereira dos Santos, no valor de R$ 3,3 mil usados para pagar pesquisa eleitoral e divulgação de material impresso.

Neste sentido, o magistrado destacou que o montante não poderia ter sido doado por Thiago “a título de bem estimável”, pois não “se constitui em produto de sua atividade econômica, sendo que o valor deveria ter sido transitado em conta de campanha” dos acusados.

Porém, o prefeito “assumiu o risco” de usar o recurso e divulgar “de maneira ampara e restrita a pesquisa eleitoral que previa a sua vitória, ação que influenciou, direcionou e comprometeu as eleições”.

A chapa de Valdir Pereira dos Santos também usou recibos falsos de doação de veículo e de prestações de serviços.

Investigado

O prefeito Valdir Pereira também é investigado na Operação, ‘Loki’ da Delegacia Fazendária, por suposta participação em um esquema que envolve a participação de prestadores de serviços, funcionários públicos municipais
Reporter MT

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.