Relógios devem ser atrasados a partir de 0 hora deste domingo

Teste de Espaço de Anúncio

O horário de verão termina a zero hora de domingo (18), quando os relógios deverão ser atrasados em uma hora. A edição 2017/2018 começou no dia 15 de outubro, com duração de 4 meses. A alteração no horário visa reduzir o consumo de energia, especialmente no horário de pico, mas nos últimos anos não gerou resultados efetivos. A concessionária estadual, Energisa MT, ainda não divulgou os dados referentes ao período, e o Ministério de Minas e Energia (MME) não confirma se divulgará o balanço deste ano, já que para a Pasta, a economia gerada fica próxima da neutralidade.

No ciclo 2016/2017 do horário de verão, Mato Grosso registrou uma economia de 0,36%, com redução de 4,29% na demanda de ponta, segundo dados encaminhados pela concessionária Energisa na divulgação dos resultados à época. O Ministério informou também dados sobre a economia no consumo de energia com a adoção do horário de verão, que reduziu 63% de 2013 para 2016.

Em 2013, o país economizou R$ 405 milhões. No ano seguinte, este montante baixou para R$ 278 milhões. Já em 2015, a economia foi de R$ 162 milhões. E em 2016 chegou a R$ 147,5 milhões.

Adotado continuamente desde 1985, o horário de verão é praticado nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Segundo o Ministério de Minas e Energia, a adoção do horá- rio de verão traz atualmente resultados próximos da neutralidade para o sistema energético.

Os resultados foram avaliados no âmbito do governo federal tomando-se a decisão de manter a aplicação do horário para o ciclo 2017/2018 e reavaliação da política para os próximos anos, por meio de pesquisa com a população. A proposta foi encaminhada à Casa Civil da Presidência da República, que deverá tomar uma decisão sobre o assunto.

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.