Morte de jovem em Lucas pode ter sido motivada por dívidas de drogas

whats app/leialucas
A princípio, a Polícia divulgou apenas o apelido do jovem encontrado morto em uma construção abandonada no Bairro Amazonas nesta terça-feira. As informações sobre a autoria do crime também são escassas. As mot
ivações são ainda indícios a serem esclarecidos.
“Rato”, como era conhecido o rapaz, tinha passagens pela Polícia por crimes como furto e atos relacionados com o uso de entorpecentes. Testemunhas que moram nas imediações do local onde o corpo foi encontrado afirmaram ter ouvido disparos durante a madrugada. Quando o dia amanheceu o cenário do crime foi descoberto.
O jovem estava caído entre entulhos de construção, roupas velhas e objetos utilizados para o consumo de entorpecentes. As latas de bebidas cortadas e com sinais de fogo. Em um dos cômodos da construção era possível ver manchas de sangue, o que pode significar que ele teria corrido para se proteger, mas caiu em um cômodo apertado, como um banheiro talvez.
A morte de “Rato” pode ter sido mais um dos crimes em Lucas do Rio Verde que tem como pano de fundo uma dívida por drogas ilícitas. Essa substância que vem destruindo famílias há alguns anos e parece ser um inimigo invencível.
Atraídos por traficantes, adolescentes ingressam cada vez mais cedo no uso de entorpecentes, como uma maneira de “encontrar seu lugar” no grupo de amigos. O glamour visto no cinema e em novelas da TV, que mostram um usuário fugindo da policia em motocicletas potentes, carros cheios de mulheres bonitas contrastam com a realidade.
Basta ver as condições que perambulam os usuários em locais mapeados pela Polícia em Lucas do Rio Verde. Com aparência desgastada, corroída, muitos deles praticam furtos e roubos para sustentar o vício. Aí nasce a sensação de insegurança da população.
O cenário do crime desta terça-feira ilustra bem como vivem os usuários e vários traficantes em Lucas do Rio Verde. Sempre em busca de uma construção abandonada para se abrigar da chuva e dos inimigos. Um ambiente hostil, frequentado por jovens e adolescentes de ambos os sexos, aqueles que se iludiram que com as drogas andariam em carrões e motos potentes.
A droga proporciona uma fuga da realidade, uma fuga de si mesmo, e mesmo que pareça repetitivo, um acompanhamento familiar desde muito cedo pode fazer a diferença. Para que não surjam novos “Ratos” por aí.

Leia Lucas Por Sergio Nery 

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.