Menina de 13 anos é estuprada por amigos de infância em praça pública

Teste de Espaço de Anúncio


Garota de 13 anos foi achada por vizinha, desmaiada em praça
"Eu quero que aconteça Justiça. Eles são menores [de idade], mas tiveram mente para maquinar o que iria fazer com outra adolescente. Então, eles sabem o que é certo e o que é errado. Eu creio que eles têm que pagar pelo que eles fizeram". Esse é relato mãe da menina de 13 anos que foi encontrada desmaiada em uma praça no Alto de Ondina, em Salvador, e relatou à família que foi estuprada por três colegas.

Familiares da vítima registraram a ocorrência no posto policial do Hospital Geral do Estado (HGE), na noite de segunda-feira (25), por estupro coletivo. A suspeita é de que ela tenha sido drogada e violentada por três adolescentes, de 12, 14 e 15 anos, que são colegas da vítima desde a infância.

A mãe da adolescente, que preferiu não se identificar, relatou que a filha chegou em casa nos braços de uma vizinha que a viu na praça desmaiada. A vítima estava sem calcinha, sem sutiã e com as roupas pelo avesso.

Garota foi encontrada desmaiada e levada por familiares para o Hospital Geral do Estado (HGE) (Foto: Reprodução/ TV Bahia) Garota foi encontrada desmaiada e levada por familiares para o Hospital Geral do Estado (HGE) (Foto: Reprodução/ TV Bahia)
Garota foi encontrada desmaiada e levada por familiares para o Hospital Geral do Estado (HGE) (Foto: Reprodução/ TV Bahia)
A menina, segundo relato da mãe, saiu de casa sem avisar aos familiares, com um do meninos suspeitos, o de 12 anos. Eles foram comemorar o aniversário de outro adolescente que está entre os suspeitos, o de 15 anos. Quando chegaram na praça, dois adolescentes, o de 14 e o de 15 anos já estavam no local.


“Ela disse que os três não falaram nada, só cometeram o ato. Tiraram a roupa dela e começaram a cometer o ato. A vizinha trouxe ela e me deu no portão. Eu nem acreditei. Para mim, ela só estava bêbada, mas ela vomitou duas vezes e continuou desacordada. A gente suspeita que ela foi drogada também", relatou a mãe da garota.

O posto da Polícia Civil do HGE informou que quando a menina chegou à unidade médica, estava sob efeito de drogas. A adolescente recebeu alta do hospital ainda na segunda-feira. Ela está na casa de familiares e é acompanhada por psicólogos.

Segundo a polícia, a jovem foi encaminhada para o Instituto Médico Legal (IML), para realização de exame de corpo de delito para a confirmação do estupro.

A assessoria de comunicação da Polícia Civil confirmou ao G1 que uma ocorrência foi registrada no HGE informando que uma jovem teria sido vítima de estupro, mas que o caso está sob investigação. A menina ainda não foi ouvida pela polícia.

  G1

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.