Bebê sobrevive após ser atingido por tiro no colo do pai

Teste de Espaço de Anúncio
Projétil foi apreendido pela polícia. Família não sabe de onde o tiro foi disparado
Uma menina de 1 e 3 meses foi baleada enquanto estava no colo do pai em frente à casa onde mora com a família em Santos, no litoral de São Paulo. O crime aconteceu às vésperas da virada de ano, no domingo (31), e ninguém sabe de onde o tiro foi disparado. O bebê passa bem.

"Eu estava sentado na cadeira e ela estava no meu colo. A bala perfurou o braço da minha filha, atingiu de raspão o meu braço e caiu na minha perna. Quando eu vi o que estava aconteceu, entrei em desespero", contou o pai da menina, o padeiro Fernando Amâncio Baptista, de 27 anos.

A pequena Raquel foi atingida na rua Conselheiro João Alfredo, no bairro Marapé. "Quando eu vi o sangue saindo, sai correndo. Coloquei ela no chão para ver onde a bala tinha pego. Fiquei aliviado que vi tinha sido no cotovelo, mas minha mulher nos levou correndo para o hospital".
Bala também atingiu braço de pai da bebê em Santos, SP (Foto: Arquivo Pessoal)
 Bala também atingiu braço de pai da bebê em Santos, SP (Foto: Arquivo Pessoal)
O projétil atravessou o braço da bebê, mas não atingiu o osso. A bala acabou sendo amortecida pelo corpo da criança e, por isso, não perfurou o corpo do pai. A menina foi atendida na emergência, medicada e liberada na mesma noite. Depois, a família foi acompanhada com a polícia até o 7º Distrito Policial da cidade para registrar o caso. O projétil foi apreendido para perícia.


"Não ouvimos barulho de tiro e não sei quem disparou. Só pode ter vindo de cima, pois a bala já veio devagar. Perfurou o braço dela, mas não o meu", explicou Fernando. Raquel passa bem e está em casa com os pais. "Deus sabe o que faz. Foi um novo aniversário para ela", desabafou.
G1


Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.