Barranco entrega georreferenciamento do P.A Santo Antônio da Fortuna

Teste de Espaço de Anúncio
O documento beneficia 266 famílias de agricultores familiares de Campo Verde

O deputado Valdir Barranco (PT) participou nesta segunda-feira  (18), da entrega do georreferenciamento (GEO) aos agricultores familiares do assentamento Santo Antônio da Fartura, em Campo Verde. O documento beneficia 266 famílias e é um dos requisitos para que o Incra faça a titulação definitiva dos lotes.

“Essa luta começou nos anos 2000 e desde então vinha se arrastando por uma série de complicações. Tenho a honra de ter contribuído para a formação deste assentamento e ter auxiliado as famílias desde à época em que era superintende do Incra, e agora como deputado estadual, no cumprimento dos tramites burocráticos. Com a medição das terras em mãos (GEO), os agricultores familiares estão mais perto de receberem seus títulos de propriedade”, explicou o deputado.

A comissão responsável pela mediação disse que a prefeitura de Campo Verde contribuiu para a conclusão deste trabalho. O munícipio custeou a medição da área conhecida com Gleba Bigorna que havia ficado de fora da primeira medição. O custo do serviço executado pela cooperativa Unicampo ficou em R$ 15 mil.

“O Incra só passou a nos ouvir quando o Valdir Barranco assumiu a superintendência. Até então, erámos vistos como invasores e baderneiros. Com a chegada dele conseguimos fazer a primeira medicação, mas a Bigorna ficou de fora. Agora, como deputado, Barranco tem nos auxiliado dentro do Incra em várias audiências. Trabalhou muito e até que a autarquia reconhece a Bigorna como parte do P.A Santo Antônio da Fartura. Para fazer a mediação da área contamos com a ajuda da Câmara Municipal que aprovou a indicação da prefeitura de Campo Verde”, explicou Flávio Casso, membro da comissão de GEO.

A vistoria da área, por parte do Incra, para conferência da medição pode ocorrer ainda em fevereiro do próximo ano. Para acelerar o processo, o deputado Barranco se dispôs a agendar reunião com o superintendente João Bosco no mês de janeiro para cobrar celeridade. Segundo Barranco, “de posse dos títulos, os assentados poderão requerer crédito rural junto aos bancos e melhorar a produção”.

“Para ter acesso ao crédito, os agricultores deverão apresentar às instituições financeiras  cópia da declaração e aptidão ao Pronaf, por exemplo. Queremos deixar claro que a documentação dos proprietários deverá estar em dia e que nós da Empaer estamos, desde já, à disposição para auxiliar todos aqueles que precisarem”, se comprometeu Sérgio Mazeto, representante da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural.


O deputado Valdir Barranco aproveitou o evento para cobrar do estado o pagamento da emenda parlamentar, no valor de R$ 75 mil, que ele destinou à agricultura familiar do  município e que ainda não foi paga pelo Estado. Os recursos devem ser empregados na compra de equipamentos. O secretário de Agricultura Familiar, Suelme Evangelista Fernandes, que esteve no local, garantiu que o governo fará o pagamento ainda este ano. “Resta esperar que a promessa seja cumprida o quanto antes”, concluiu Valdir Barranco.
 Robson Fraga

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.