Grupo na web que incita violência contra morador de rua no Rio é investigado após assassinato

Teste de Espaço de Anúncio
Uma mulher foi morta em Copacabana com um tiro no peito. Na internet, pessoas pedem ação da 'turma da massagem'.
Polícia Civil investiga se o assassinato de uma moradora de rua em Copacabana, na Zona Sul do Rio, revela um grupo de extermínio, como mostrou o RJTV desta quinta-feira (16). Os investigadores encontraram na internet uma página que incita a violência e até relata a ação contra moradores de rua.
Fernanda Rodrigues dos Santos, de 40 anos, foi morta com um tiro no peito em outubro. Nove dias depois desse crime, outro morador foi assassinado no mesmo bairro.
Na página Alerta Copacabana, a "turma da massagem" é convocada para agredir um homem que estaria se passando por deficiente físico para pedir esmolas. Num outro post, escrevem: "Os moradores do Leblon estão acordando o que é que os de Copacabana estão esperando?"
Na internet, eles relatam ter aplicado "uma boa massagem" em um guardador de carro que estaria cobrando R$ 10 e ameaçando motoristas. A delegacia do Leblon afirma que vai abrir duas investigações sobre o caso: uma sobre o crime de extorsão do guardador de carro e outra contra o dono da página da internet.
Moradora de rua é assassinada
Nas imagens das câmeras de segurança exibidas no RJTV dá pra ver dois homens andando perto do local do crime. O de preto é Claudio José Santos, de 42 anos, que é lutador de MMA. O outro, de moleton claro, é Rodrigo Gomes Rodrigues, de 28 anos, estudante de medicina.
"Devido à proximidade de local e de data, trabalhamos também com a possibilidade de esses individuos estarem envolvidos na morte dessa outra pessoa", disse o delegado Daniel Rosa, da Delegacia de Homicídios da Capital.

Por Guilherme Peixoto, RJTV



Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.