PASSIONAL Homem diz que matou taxista porque ele mexeu com sua mulher

Teste de Espaço de Anúncio
Inicialmente o crime era investigado como latrocínio.
O corpo do taxista foi encontrado boiando em um córrego, que liga Tangará da Serra a Nova Olímpia.
Talisson dos Santos Amorim, 19 anos, foi preso pela Polícia Civil na quarta-feira (11), e confessou ter executado o taxista Claudionor Alves da Cruz, de 68 anos, além de ter jogado o corpo dentro de um córrego, que fica próximo à uma estrada que liga Tangará da Serra a Nova Olímpia.

O crime aconteceu no dia 28 de setembro. O executor justificou o crime dizendo que a vítima havia ‘mexido’ com sua mulher, uma adolescente de 17 anos.

A prisão aconteceu em Nova Marilândia, local onde o casal estava escondido das autoridades policiais – na casa de um tio do executor. Com a menor, a  polícia ainda localizou duas porções de maconha.

A versão do criminoso passa a ser investiga pela Polícia Civil de Tangará da Serra. O assassino também confessou ter vendido o celular do taxista após a execução.

O caso

O corpo do taxista Claudionor Alves da Cruz, conhecido como Sabiá, foi encontrado boiando em um córrego na região de Nova Olímpia, próximo à Tangará da Serra (240 km de Cuiabá).


A suspeita é de que o corpo ficou pelo menos 12 horas submerso. Antes da confissão, a polícia investigava se o crime teria sido latrocínio (roubo seguido de morte), pois o carro da vítima foi encontrado em Tangará da Serra e o corpo apresentava perfurações na cabeça.



RepórterMT

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.