Médico se irrita e dá chute na cabeça de paciente que aguardava mais de 3 horas na fila

Teste de Espaço de Anúncio
O profissional também teria arrancado o extintor de incêndio da parede e jogado no chão.
A Polícia Militar foi chamada para atender um caso de agressão dentro do Hospital Evangélico, em Curitiba. A denúncia, feita por várias testemunhas, é de que um médico teria chutado a cabeça de um homem que esperava por atendimento há cerca de três horas e gritava de dor.

O profissional também teria arrancado o extintor de incêndio da parede e jogado no chão.

“Nunca vi uma coisa dessas. O médico saiu lá de dentro, disse que não ia atender ninguém dali e chutou a cabeça do homem que estava no chão chorando, implorando por ajuda. Ele gritava de dor há horas. Gente, isso aqui é um açougue? Somos bichos? Matam e jogam no chão? “, disse Eliane Schimidt, uma das testemunhas, que aguardava no local o atendimento à filha.

De acordo com informações apuradas no local, várias pessoas aguardavam atendimento desde o início da tarde, na recepção do Hospital Evangélico. O pedreiro Valdeci Silva chegou por volta das 14 horas, amparado por colegas de trabalho. Ele gritava e dizia que estava sentindo muita dor nas costas. Uma das pernas estava travada, relatam testemunhas.

Outra testemunha confirmou a agressão. Simone Evelin de Castro foi até o hospital com o irmão, que estava ferido após um acidente de moto. Segundo ela, todos ali se comoveram e se revoltaram com a situação do pedreiro. “Eu vi tudo. Estamos aqui desde às 14 horas e por mais de três horas ninguém foi atendido. Este homem chegou passando muito mal. Imploramos pra que ele fosse atendido. Ele gritava e chorava de dor e o médico saiu lá de dentro e chutou a cabeça dele. Fiquei tão nervosa que nem acreditei”, afirmou.

O Hospital Evangélico emitiu a seguinte nota:

Sobre informações publicadas em site de notícias de Curitiba acerca de uma suposta agressão a um paciente, o Hospital Evangélico de Curitiba, mantendo sua postura de transparência e buscando evitar a desinformação, esclarece à sociedade que abriu inquérito administrativo interno e está investigando através de todos os meios disponíveis detalhes sobre o ocorrido na tarde desta sexta-feira. Tão logo se esclareça a verdade dos fatos, o Hospital tomará as providências cabíveis necessárias.


O Hospital Evangélico de Curitiba é o maior hospital filantrópico do Paraná, tendo mais de 95% de seus atendimentos voltados a pacientes do SUS, é o único centro de queimados do estado e recebe mais de 50% de todas ocorrências de trânsito da cidade. Uma instituição essencial na manutenção da saúde pública de Curitiba e Região Metropolitana, que tem o compromisso de prestar o melhor atendimento dentro do possível e respeitando as prioridades das classificações de risco. A direção do Hospital Evangélico tem trabalhado fortemente junto à equipe em todos os níveis da instituição a sua missão: colocar as necessidades do paciente sempre em primeiro lugar. Estes compromissos serão mantidos.



Banda B.

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.