Notícias Gerais

'Rodovia do medo', BR-153 está abandonada

Notícias Relacionadas


 Fotos PublicasEnterrada na Operação Lava Jato, a Galvão Engenharia não conseguiu o financiamento bilionário que havia acertado com o BNDES
As chamas lambem as laterais dos caminhões que seguem pelo asfalto da BR-153, nas proximidades de Gurupi, em Tocantins. É tempo de seca no cerrado. O fogo descontrolado avança sobre as touceiras do mato que não deveriam estar ali, sobre os acostamentos. Um após o outro, motoristas mergulham na cortina de fumaça que encobre a estrada e turva a visão. São buracos por todo lado, falta de sinalização, curvas perigosas, incêndios, assaltos e acidentes constantes, muitos deles fatais. A viagem pela Belém-Brasília é uma loteria, um jogo de azar.

O roteiro diário que compõe o traçado da BR-153 entre Goiás e Tocantins explica por que caminhoneiros passaram a usar a alcunha de "Rodovia do Medo" para se referir à principal estrada de ligação das regiões Sudeste e Norte do País. Em estado de abandono, a Belém-Brasília está hoje a milhares de quilômetros de distância daquilo que se planejava para essa rodovia há exatamente três anos, quando foi concedida para a iniciativa privada, em setembro de 2014.


O Estado percorreu todos os 625 quilômetros da estrada que, até o mês passado, estava sob o comando da Galvão Engenharia, empresa que comemorou a vitória de seu leilão de concessão com uma oferta de pedágio 46% menor que aquela sugerida pelo governo. O compromisso assumido pela companhia era o de injetar R$ 4,2 bilhões em obras de duplicação e melhorias entre os municípios de Anápolis (GO) e Aliança do Tocantins (TO).

Praticamente nada foi feito. Enterrada na Operação Lava Jato, a Galvão Engenharia não conseguiu o financiamento bilionário que havia acertado com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). No mês passado, depois de três anos de paralisia, o governo decretou a caducidade do contrato e, pela primeira vez na história, tomou de volta uma concessão rodoviária. Para os usuários da rodovia e os municípios cortados pela estrada, ficaram os riscos, a deterioração, a paralisia dos investimentos e a frustração de um desenvolvimento que não veio.

O asfalto de péssima qualidade, lançado em camada muito fina ao longo de todo o traçado, está com buracos em diversos trechos, principalmente no Estado do Tocantins. O movimento intenso de caminhões abarrotados de toneladas de carga tem deformado boa parte do pavimento, criando bolhas de asfalto por todo lado.

Os acostamentos estão cobertos pelo mato e boa parte virou terra. Em certos trechos, não existem mais. A única base de fiscalização do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) que existe no trecho está abandonada. A balança de fiscalização de peso está fora de operação.

É sobre essa realidade que circulam, por dia, cerca de 60 mil veículos. Desse total, 18 mil são caminhões com mais de quatro eixos, todos carregados com grãos ou produtos acabados que circulam pelo eixo rodoviário central do Brasil. No ano passado, a Confederação Nacional dos Transportes (CNT) analisou as condições do trecho concedido. A avaliação do pavimento, da sinalização e da geometria do traçado concluiu que 80% da estrada tinham situação classificada como regular, ruim ou péssima, 18% estavam em bom estado e nenhum centímetro de asfalto estava em ótimas condições.

Comboio

"Essa aqui é a Rodovia do Medo. Nunca ouviu falar?", pergunta o caminhoneiro Sydney Fausto dos Santos. Duas vezes por mês ele passa pela estrada com um caminhão "cegonha", carregando cerca de R$ 1 milhão em carros zero-quilômetro, fabricados na região do Grande ABC, em São Paulo. "Aqui, fora os assaltos, é o povo que quer te matar, que quer pedágio. Você vê de tudo, está abandonado. E se você chegar na polícia e falar, ela diz que não pode fazer nada porque está só na guarita", diz.

Por conta dos assaltos frequentes, os caminhoneiros praticamente pararam de viajar à noite pelo trecho. Aqueles que ainda se arriscam pelo caminho fazem suas viagens em comboios. Dormir nos estacionamentos de postos de gasolina também está arriscado, dizem os caminhoneiros, por causa de assaltos que têm ocorrido com frequência. Durante todo o percurso, a reportagem passou por alguns postos de fiscalização da polícia, mas em nenhum deles havia abordagem pelos policiais.


Fonte: NAOM - Com informações do Estadão Conteúdo.


Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

NG Noticias

NG Noticias
Primeiro e maior portal de notícias de Nova Guarita - MT

Vidronova vidros e decorações

Vidronova vidros e decorações
Nova Guarita fone: 98467 3121:

salão Studio mulher

salão Studio mulher
Studio mulher salão de beleza sempre cuidando da sua beleza Cortes feminino e masculino, química progressiva definitiva colagem hidratação e cauterização manicure e pé de Curi. E para você gestante ou crianças trabalhamos com a escova orgânica. Venha nos fazer uma visita E também com representação o boticário natura Avon e importados. O salão Studio mulher fica localizado NA Avenida dos migrante cento nº 911 Nova Guarita-MT

Primeiro e maior portal de notícias de Nova Guarita - MT

Primeiro e maior portal de notícias de Nova Guarita - MT

NOVATORRE CONSTRUÇÕES. Nova Guarita MT

NOVATORRE CONSTRUÇÕES. Nova Guarita MT
Entre em contato conosco e faça o seu orçamento, nosso lema é alicerçar sonhos e construir realidade. Não deixe pra depois, ligue agora mesmo (66)9624-0718 ou 8425-0106, nós temos os melhores produtos e serviços que você precisa para a sua obra

Jaykison S. Oliveira

Jaykison S. Oliveira
Agora você pode contar Jaykison S. Oliveira Contabilidade & informática: Travessa dos Parecis, 85, Setor Norte, Centro, Colider/MT Tel.: (66) 3541-468. Cel..: (66) 9614-9776 “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.”Chico Xavier

SILKA ATESANATO DE CONCRETO

SILKA ATESANATO DE CONCRETO
Em Nova Guarita, a empresa SILKA ARTEFATOS de CONCRETO, trabalha na Fabricação de produtos de concreto; na SILKA você encontra Ofertas incríveis de Vaso para flores, Tanque De Lavar Roupa. Cochos de confinamentos para gado, comedouros e bebedouros para animais, postes padrão de energia e redes de rebaixamento, tubos de metro, de 60, 40 cm, palanques, e postinhos de cimento para cerca, calçada sextavada de várias formas e tamanhos, também prestação serviços com munck... Venha para a Silka, garantimos os melhores preços da região nos faça uma visita e traga o seu orçamento; O endereço fica na Rua das Orquídeas em Nova Guarita MT. FONE: 66 8433-8278- 9691-9728.

CONTAL CONTABILIDADE

CONTAL CONTABILIDADE
Escrita Contábil, Fiscal e Trabalhista de empresas. Escrita Fiscal para Produtor Rural. Contratos e Declarações Fiscais. Contabilidade em Geral. Fone (66) 3574 1204/ 8412 3230
Century
Century
Copyright © NG - Notícias de Nova Guarita
Nova Guarita - Mato Grosso - Brasil

Qualquer material nao pode ser publicado, transmitido, reescrito ou distribuido sem autorização

Tenha um site!