Fórum Sindical pede para MPE afastar deputados estaduais delatados

Segundo o Fórum, eles não possuem condições morais para aprovar qualquer projeto que diga respeito aos Servidores Públicos do Estado
 O Fórum Sindical irá protocolar essa semana junto ao Ministério Público do Estado (MPE), o pedido de afastamento de 11 deputados estaduais que foram citados na delação do ex-governador Silval Barbosa. Os deputados denunciados, recebiam propina para aprovar projetos e contas do governo.
Eles pedem o afastamento dos deputados: Ondanir Bortolini “Nininho” (PSD), Baiano Filho (PSDB), José Domingos Fraga (PSD), Romoaldo Júnior (PMDB), Wagner Ramos (PSD), Oscar Bezerra (PSB), Gilmar Fabris (PSD), Silvano Amaral (PMDB), Wancley Charles Rodrigues de Carvalho (PV) e José Eduardo Botelho (PSB).

O Fórum é composto por 29 sindicatos de servidores públicos do Estado. No documento divulgado nesta terça-feira (19), eles pedem que sejam garantidas todas as prerrogativas do Foro Privilegiado, a ampla defesa e o contraditório, mas que os mesmos sejam afastados dos mandatos.

Segundo o Fórum, eles não possuem condições morais para aprovar qualquer projeto que diga respeito aos Servidores Públicos do Estado. “Estes deputados são citados, de forma que enxovalharam o nome da Assembleia Legislativa, tornando insustentável a manutenção de seus mandatos”.

Em agosto, um vídeo foi divulgado no Jornal Nacional, da TV Globo, e mostrava alguns deputados recebendo propina, o chamado mensalinho. As imagens foram entregues pelo ex-governador em delação premiada à Procuradoria Geral da República (PGR).


As imagens foram feitas pelo ex-chefe de gabinete de Silval, Sílvio César Correia Araújo. Em sua sala no Palácio Paiaguas, aparecem recebendo dinheiro o então prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), a atual prefeita de Juara, Luciane Bezerra (PSB), o deputado federal Ezequiel Fonseca (PP), e os ex-deputados Hermínio Barreto (PR) e Alexandre César (PT).

CIRCUITO MATOGROSSO

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.