Cerca de 2 mil servidores podem ter os salários suspensos em MT

Prazo para a atualização cadastral dos servidores estaduais termina amanhã (29)
O último prazo para o recadastramento dos servidores estaduais termina amanhã (29.09) e até o momento 1.964 servidores podem ter os salários suspensos e responder a Processo Administrativo Disciplinar (PAD) por não terem concluído a atualização cadastral no site da Secretaria de Estado de Gestão (Seges).

Os servidores devem conferir se concluíram todas as etapas do recadastramento, pois se o apenas iniciou o preenchimento do formulário, ou ainda, não obteve a validação do chefe imediato, continua inadimplente. Apenas servidores que emitiram o comprovante de regularidade ao final do procedimento estão com o recadastramento válido.

Quatro órgãos ainda estão com percentual considerado crítico de servidores que não realizaram o recadastramento. Entre eles estão a Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf) com 8,14% de servidores inadimplentes; a Secretaria de Estado de Saúde (SES), com 6,61%; a Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia e Inovação (Seciteci) com 5,78%; e a Secretaria de Educação (Seduc) com 5,18%.

No caso das empresas públicas, a Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) está com índice considerado crítico, 8,22% dos servidores do órgão ainda não se recadastraram. A Central de Abastecimento do Estado de Mato Grosso S.A. (Ceasa), tem 5% dos servidores inadimplentes, e a Empresa Matogrossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) com 4,32%.

Recadastramento

Ao abrir a página da Seges, disponível no endereço www.gestao.mt.gov.br o servidor deve clicar na opção “Recadastramento de Servidores”. A partir deste ponto o funcionário já estará navegando na página do recadastramento. Na próxima página, ele escolherá entre as opções “Servidor Público” ou “Empregado Público”.

É importante ressaltar que não será permitida a utilização de e-mail setorial, apenas e-mail pessoal, ou institucional que seja de uso particular.

Na etapa final, a confirmação de vínculo deve ser feita pela chefia imediata, que é a pessoa que está diretamente ligada hierarquicamente ao servidor. O funcionário deve editar as informações de vínculo e adicionar a matrícula do chefe imediato para que ele realize a validação.


Ao final do processo, é importante verificar a validação da chefia imediata e concluir o recadastramento, emitindo assim o comprovante de regularidade no recadastramento de 2017. Em caso de dúvidas ou problemas, o servidor deve procurar o setor de Recursos Humanos do órgão de atuação.

 24 Horas News 

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.