Pastor nega envolvimento em acidente que resultou na morte de motoqueiro


Líder evangélico estava na mesma pista, a frente da carreta que colidiu com a motocicleta
Reginaldo Martins, pastor de uma das maiores igrejas evangélicas de Sinop, negou o envolvimento no acidente que resultou na morte de Paulo Henrique Vasconcelos Pavarim, de 33 anos. O sinistro ocorreu na noite dessa quinta-feira (20), por volta das 22h30, na BR-163, próximo ao trevo que conecta a rodovia à Avenida dos Jatobás. A motocicleta conduzida por Paulo bateu de frente com uma carreta bitrem. O impacto arremessou o motociclista que teve morte instantânea. A moto acabou pegando fogo e as chamas se alastraram pela carreta. O incêndio foi contido pelo Corpo de Bombeiros.

Nos Boletins de Ocorrência confeccionados pela Polícia Civil e pela Polícia Militar, foi relatada a suposta participação de um terceiro veículo no acidente, que teria se evadido do local, sem prestar socorro. Trata-se de uma Toyota Hilux SW4, placa QBC-2341. O veículo pertence ao pastor Reginaldo.

O líder evangélico procurou a redação do GC Notícias para apresentar sua versão dos fatos. Reginaldo mostrou um vídeo gravado do seu celular, registrando os primeiros instantes após o acidente. Nele o pastor chega a dialogar com uma segunda pessoa que estava no local, informando que já havia feito a comunicação ao Corpo de Bombeiros, solicitando o atendimento. Reginaldo aguarda a chegada das autoridades, para então deixar o local.

Conforme o pastor, em nenhum momento o seu veículo teve participação no acidente, nem mesmo de forma indireta. “Eu apenas presenciei o ocorrido e parei para acompanhar a situação e solicitar o socorro”, declarou Reginaldo.

O pastor conta que trafegava pela BR-163, sentido Alto da Glória para o Centro de Sinop e que viu o impacto pelo retrovisor do seu veículo. Ele estava a frente da carreta que colidiu com a motocicleta. Em sua observação, Reginaldo disse que a motocicleta vinha no sentido contrário (do centro de Sinop para o Alto da Glória), na pista oposta a que trafegavam a carreta e a sua camionete. O pastor disse ter a impressão que o motoqueiro “saltou” o canteiro central que divide as duas pistas, batendo de frente com a carreta.

O corpo de Paulo estava cerca de 35 metros para trás do local onde a carreta parou e pegou fogo, exatamente na intercessão da rotatória que permite o retorno entre as pistas e o acesso à Avenida dos Jatobás. O pastor disse ainda que não haviam outros veículos na mesma pista que o motoqueiro, disputando espaço com ele, o que poderia ter provocado o descontrole da motocicleta e a invasão da pista oposta. Pedaços da moto, como retrovisores e sinaleiras estão espalhadas pelo canteiro central.
 

 Câmeras podem elucidar o acidente

Câmera do Cidade Digital, no cruzamento da Avenida Jatobás com a BR-163



 No exato local do acidente está instalada uma das câmeras de monitoramento do Cidade Digital. Estes equipamentos são operados pela Polícia Militar. Se a câmera posicionada no entroncamento da Avenida dos Jatobás com BR-163 estiver em pleno funcionamento, possivelmente todo o acidente foi gravado, o que permitiria confirmar a versão do pastor ou municiar as autoridades em uma investigação de homicídio culposo.

Fonte: Jamerson Miléski

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.