Morador de rua passa a noite em bueiro para se proteger da madrugada mais fria do ano em Cuiabá

Teste de Espaço de Anúncio
Morador de rua passa a noite em bueiro para se proteger da madrugada mais fria do ano em CuiabáOs cuiabanos em situação de rua sofrem com a frente fria que chegou à Capital nos últimos dias. Sem condições para comprar roupas de frio e cobertores, eles dependem de doações e ajuda do Poder Público para se proteger das baixas temperaturas. Elton Pereira conta que chegou a dormir em um bueiro para se aquecer.
“Não está fácil não, ontem eu achei que fosse morrer. Acabei indo dormir em um bueiro ali na [Avenida] Prainha, que dava pra aguentar melhor", disse, em entrevista ao Olhar Direto. A madrugada desta terça-feira (18) foi a mais fria do ano em Cuiabá, segundo a Estação Automática do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A mínima registrada na cidade foi de 8.9ºC, às 05 horas da manhã.

Ele alega que nunca foi abordado por agentes da prefeitura e que já procurou os albergues da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano (SMASDH), mas não encontrou vagas.

“A Prefeitura às vezes parece que não vê a gente, a ajuda que recebi é das pessoas mesmo, que trazem comida, cobertor, essas coisas. Já procurei os albergues da Prefeitura, mas nunca tem vaga, sempre fica gente de outras cidades, e eu que sou daqui de Cuiabá mesmo não consigo”, contou Elton.

A Secretaria, porém, afirma que existem sim vagas nos albergues e que, inclusive, os moradores que saíram da Ilha da Banana estão sendo acolhidos na nova casa, que foi alugada com recursos da SMASDH e da Secretaria de Estado de Assistência Social (Setas).

A assessoria da SMASDH afirmou também que tem buscado dar amparo aos moradores em situação de rua e que na noite de ontem e hoje pela manhã foram distribuídos mais cobertores às pessoas em situação de rua.

Algumas instituições de caridade também fazem trabalhos solidários para ajudar as pessoas em situação de rua. O Projeto Solar, por exemplo, é composto por um grupo de pessoas que entregam comida, roupas e cobertores aos moradores de rua, uma vez por semana.

“Nossa prioridade inicial é assistir às pessoas que moram na rua sem um abrigo seguro, sem alimentação, sem saúde, sem família, nem amor e nem carinho”, afirma o grupo.

Os albergues

Cuiabá já contava com três unidades de abrigamento para a população em situação de rua, com disponibilidade para um total de 40 vagas, mas recentemente foi inaugurada uma nova casa, para onde foram encaminhados os moradores de rua que habitavam a Ilha da Banana.

De acordo com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano, durante o frio a demanda aumenta, mas até o momento ainda estão sendo oferecidas vagas nas casas.


Os albergues também aceitam doações de alimentos e cobertores, que podem ser feitas nas unidades: Manoel Miraglia (que fica na rua Istambul, número 2, Bordas da Chapada), na unidade da Guia (rodovia Helder Cândia (km 7 da Rodovia Helder Cândia) e no Albergue Municipal do Porto (Rua Coronel Benedito Leite, 637, Centro Sul).
Olhar Direto Vinicius Mendes

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.