Homem mata porco selvagem de 372 kg no quintal de casa

Teste de Espaço de Anúncio

Morador de uma área rural em Samson, no Alabama (Estados Unidos), o taxidermista e caçador de cervos Wade Seago já estava acostumado com porcos selvagens na sua região, mas na semana passada ele teve uma surpresa: recebeu a visita do maior que já viu, e atirou nele.
 Foto: Reprodução/Facebook/Wade Seago
Ao site AL.com, o norte-americano contou que ficou alarmado ao ouvir os latidos do seu cachorro de estimação. Sem conseguir ver através da janela o que estava acontecendo, foi até a porta da frente e deu de cara com o animal: com 372 quilos e presas de 15 centímetros. "Não pude acreditar no que estava vendo", relembra.

Preocupado que o javaporco, como são chamados os híbridos de javali e porco doméstico, pudesse ferir ou matar algum animal de estimação, o homem pegou seu revólver e atirou no bicho. "No momento que preparei para atirar, ele estava à distância de 10 metros", conta Wade. "Meu cachorro estava fora do meu campo de visão, então eu atirei três vezes e derrubei o bicho". 

Segundo o Departamento de Conservação e Recursos Naturais do Alabama, os javaporcos, também conhecidos como porcos ferais, são uma séria ameaça para a vida selvagem nativa. Estima-se que eles causem prejuízo de mais de US$ 800 milhões para a agricultura do país.

Por conta disso, não há restrições para a caça desses animais no Alabama, ou seja é possível matá-llos em qualquer época do ano sem ser penalizado por isso. 

Wade disse que "não confia na carne do animal" porque o deixou morto durante a noite no quintal, então irá empalhá-lo para exibi-lo em sua loja de taxidermia. E finaliza dizendo que não sente qualquer arrependimento: "Não pensei duas vezes em matar esse javaporco. Faria novamente amanhã". 
Foto: Reprodução/Facebook/Wade Seago)

Fonte: RedeTV

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.