Assalto com reféns - Bandidos se entregam depois de 9h de negociações - Veja fotos e vídeo

Teste de Espaço de Anúncio
Larissa Malheiros: Movimentação depois que os criminosos se entregaram
(Atualizada às 9h45,11h30, 12h44, 13h10,13h30 e 13h42)  Um dos bandidos já foi identificado. Ele exigiu a presença da esposa e do filho, que já estão no local. Os dois bandidos estão irredutíveis. O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT), Leonardo Campos, chegou ao local e conversa com os policiais que participam das negociações. Por volta das 13h40, os criminosos se entregaram e liberaram os reféns.
Uma outra equipe do Bope chegou ao local e o coronel responsável pela ocorrência afirmou que a intenção é que haja uma negociação, mas ele não descarta invadir a casa. O clima é de muita tensão no local.

Criminoso dentro da viatura após se entregar
Antes das 13h, negociações com suspeitos de manter casal de advogados reféns passa de 7 horas. Apesar da demora, equipe que negocia com os suspeitos acredita em liberação das vítimas e fim da ocorrência nos próximos minutos.

Por volta das 11h50, um dos criminosos apareceu junto à grade da casa, fazendo a advogada Elvira de Oliveira de escudo humano e ameaçando a vítima com uma faca no pescoço.
Neste momento, um dos criminosos gritou para os policiais: "mata eu desgraçado". Os policiais informaram que a exigência feita pelos bandidos é de que tanto a polícia quanto a imprensa deixem o local para eles saírem com as vítimas.

Dupla invadiu residência no bairro Jardim Tropical, em Cuiabá, na madrugada desta sexta-feira (21), e mantém casal refém.

As vítimas são o advogado Mário Sá e a esposa dele, Elvira de Oliveira, também advogada, que atua na Procuradoria da Prefeitura de Cuiabá. Sá é conhecido na Capital por atuar em ações criminais.
Polícia Militar em conjunto com Batalhão de Operações Especiais (Bope) cercaram o local, próximo de uma escola, e tentam negociar com os suspeitos.
De acordo com as informações, 2 homens invadiram casa, e antes de deixarem o local, foram encurralados pela polícia.
Advogada é empurrada e feita de escudo

Dupla está armada com facas e mantém casal morador do sobrado refém, desde as 4h da madrugada. Eles estão sob efeito de drogas e relutam em deixar a residência.


Equipe de negociadores já chamaram familiares dos suspeitos para tentar libertar as vítimas. (Colaborou Oliveira Júnior)

João Vieira:  Advogado Mário Sá

Oliveira Júnior


Reprodução/Facebook
Internauta
Izabel Barrizon, repórter do GD








Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.