Médicos amputam perna errada e paciente morre em Cuiabá

O procedimento cirúrgico foi realizado no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá
Conforme informações, o paciente foi transferido da Santa Casa de Misericórdia para o pronto-socorro depois de uma parada cardíaca. O médico responsável pelo procedimento errado foi afastado.
Um paciente identificado como M.A.N, 46 anos, morreu no último domingo (18), após ter as duas pernas amputadas, no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), por erro médico, que retirou o membro errado na primeira cirurgia, realizada no final da semana passada.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou, via assessoria, que o paciente era diabético e sofria de hipertensão. Conforme informações, o paciente foi transferido da Santa Casa de Misericórdia para o pronto-socorro depois de uma parada cardíaca. Ele era morador de Várzea Grande.

Como decisão inicial, a secretaria abriu um Processo Administrativo Disciplinar (PAD), com pedido de afastamento do médico responsável pelo atendimento cirúrgico.

Também foram encaminhadas cópias do prontuário do paciente para a Comissão de Ética do Hospital e aos demais órgãos competentes para apuração e esclarecimento dos fatos.

Unidade pede socorro

Dois meses atrás, a mãe de uma paciente do Pronto-Socorro de Cuiabá relatou em vídeo que o local ficou sem energia elétrica. Segundo a denúncia, foram, aproximadamente, 40 minutos de “apagão”.

O vídeo foi gravado às 3h17 e, conforme Thauana Michele, a acompanhante, cuja filha, de 18 anos, tem paralisia cerebral, fazia cinco minutos que a Ala Vermelha, onde está a Unidade de Terapia Semi-intensiva, estava sem energia.

Leia nota na íntegra

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Secretaria de Saúde de Cuiabá e o Hospital e Pronto Socorro (HPSMC) comunicam a abertura de Processo Administrativo Disciplinar (PAD), com pedido de afastamento, do profissional médico responsável pelo atendimento cirúrgico do paciente M.A.N (46), que veio a óbito no último dia no dia 18.06.17, na Unidade de Terapia Intensiva deste Hospital.


Também foram encaminhadas cópias do prontuário médico à Comissão de Ética do Hospital e aos demais órgãos competentes para apuração e esclarecimento dos fatos. A Prefeitura de Cuiabá ressalta que está prestando assistência à família do paciente, prestando orientações sobre seus direitos e encaminhamentos junto à Defensoria Pública do Estado (DPE).


 RpMT// RAUL BRADOCK

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.