Criança de 11 anos pede socorro, após pai agredir a mãe, em Guarapuava

Teste de Espaço de Anúncio
(Foto: Ilustrativa) Filha do casal também foi agredida por tentar ajudar a mãe
Guarapuava - Uma criança de 11 anos pediu socorro em uma ligação feita para o 190, após ver seu pai de 33 anos, agredindo sua mãe, de 27. A ocorrência foi registrada pela polícia por volta das 22h23 desse domingo (04), no bairro Jardim das Américas, em Guarapuava.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o atendente do 190 informou os policiais que escutou a criança ser tirada a força do telefone e que ela estaria sendo agredida por um homem, que possivelmente poderia ser seu pai. As equipes deslocaram-se até o local, onde de imediato foi vista uma mulher na janela pedindo por socorro, a qual posteriormente foi identificada como sendo a mãe da criança. As equipes viram o agressor na porta da residência, que ao avistar a polícia disse que não deixaria ninguém entrar no local.

O agressor recebeu voz de abordagem, porém não obedeceu à ordem dos policiais, e tentou correr para o interior da residência. As equipes conversaram com o agressor, no intuito de realizar a abordagem e poder assim realizar a busca pessoal, mas o homem continuou a desobedecer às ordens dos policiais, sendo necessário o uso de força e técnicas para imobilizá-lo.

A mãe da criança informou a equipe que o homem chegou agressivo em casa e que após uma discussão veio a agredi-la com tapas e socos na região da cabeça, empurrando-a em direção a parede, ferindo-a na região dorsal. Em consequência a estes fatos, a filha do casal pegou o celular e foi até o quarto, onde em contato com o 190, pediu socorro. Seu pai tomou o celular desferindo um tapa em sua cabeça. Como as agressões continuavam, a filha do casal tentou sair correndo com o intuito de pedir socorro aos vizinhos, quando seu pai, mediante uso de força, a pegou e desferindo mais tapas na região do rosto a levou até o interior da residência, deixando-a trancada para assim não conseguir pedir socorro a ninguém.


Na presença da equipe policial, o autor fez ameaças a sua convivente, dizendo que iria matá-la quando saísse da cadeia. A vítima ficou com lesões aparentes na região dorsal, com marcas de mãos na região do pescoço e com hematomas no braço direito. A polícia deu voz de prisão ao agressor que foi encaminhado até a delegacia de Polícia Civil - 14ª SDP, para os procedimentos cabíveis, sendo necessário o uso de algemas, já que o homem estava muito agressivo. Ainda na 14ª SDP, o autor passou a fazer ameaças contra um dos policiais que efetuou sua prisão.
Rede Sul Noticias

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.