Sorriso: Dr Roberto rebate e diz que não há ilegalidade em contrato com Estado

Matérias vinculadas em veículos da Capital do Estado, Cuiabá destacam   nas últimas horas que a empresa Roberto Satoshi Yoshida & Cia Ltda – ME,  no qual tem como um dos sócios  Roberto Satoshi, teria recebido de forma ilegal  cerca de  R$ 3,2 milhões:  “Segundo os dados, mesmo exercendo função pública remunerada, sendo servidor de carreira, o ex-diretor é um dos sócios da empresa Roberto Satoshi Yoshida & Cia Ltda – ME, que atua em atividades de atendimento em pronto-socorro e unidades hospitalares, para atendimento à urgência em unidades de saúde. A prática é vedada pelo Estatuto do Servidor”, destaca um trecho da matéria do site RepórterMT.
Nesta manhã(26), a imprensa de Sorriso procurou o Dr. Roberto para ouvir sua versão sobre o fato e este  disse  que a empresa foi criada quando a O.S. ainda administrava o hospital, que embora a empresa esteja no seu nome, ele tem apenas 5% da empresa e não a administra: “Isso seria ilegal se eu fosse dono da empresa e administrador da empresa.Eu só tenho 5% da empresa. O administrador da empresa é o Dr. Rodrigo que é cirurgião também”, disse.

Segundo Roberto Yoshida, ele é funcionário de carreira e recebia na época pelo Estado, e apenas as horas excedentes eram pagas  via empresa e por conta disso possui a empresa, que tem mais 8 ou 9 sócios, e que o valor dos 3,2 milhões são para toda equipe e não apenas para ele:  “O que eu recebia era do meu trabalho excedente da carga de 160 horas por mês”.

 Dr.Roberto fez questão de frizar que o valor recebido é legal, pois possui contrato com o estado assinado firmado e reconhecido: “Então alguém falar que isso é ilegal, é uma inverdade muito grande.”


MTnoticias.net

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.