Em reunião de emergência, Fethab, emendas e parceria dos poderes surgem como saída para saúde

Teste de Espaço de Anúncio
Eduardo Botelho concede entrevista ao sair da reunião no Palácio Paiaguás
Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto
Eduardo Botelho concede entrevista ao sair da reunião no Palácio Paiaguá
A definição do formado de saída para a crise da saúde pública de Mato Grosso passa necessariamente pela participação dos poderes Legislativo e Judiciário, parte do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), envolvimento das prefeituras e até mesmo das emendas parlamentares da bancada de Mato Grosso ao Orçamento Geral da União (OGU) de 2018. A discussão acontece no Salão Garcia Neto do Palácio Paiaguás desde o meio da manhã desta terça-feira (30) entre o governador José Pedro Taques (PSDB); deputados estaduais e dirigentes da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), representando os prefeitos.


O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB), afirmou que o momento é grave e exige a participação de todos. “Estamos construindo uma proposta coletiva, de forma que possa atender à saúde e que também exequível no curto prazo”, ponderou Botelho, que considera factível a utilização de parte do Fethab, temporariamente, no financiamento da saúde.

 Olhar Direto
 Ronaldo Pacheco / Da Reportagem Local - Érika Oliveira

Nenhum comentário:

Todos os recados postados neste mural são de inteira responsabilidade do autor, os recados que não estiverem de acordo com as normas de éticas serão vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros.

Tecnologia do Blogger.